Spotify grátis: app oferece três meses sem cobrança para novos assinantes

Spotify está oferecendo três meses de assinatura grátis para novos usuários dos planos Premium. A promoção foi anunciada na última quinta-feira (14) e pode ser adquirida até o dia 30 de junho. Nos planos pagos do streaming, os usuários têm acesso a mais de 50 milhões de músicas e 1 milhão de podcasts sem a exibição de anúncios entre as faixas, além de recursos como o download para ouvir offline e playlists exclusivas.

A assinatura deve ser feita pelo site do Spotify (www.spotify.com/br/premium/). Podem aproveitar o benefício, pessoas que nunca tiveram uma assinatura do Spotify Premium ou aqueles que já possuíram, mas cancelaram o pacote até o dia 14 de abril deste ano. A promoção está disponível para usuários do Brasil e de todos os países em que o streaming atua, exceto o Japão.

Quatro funções do Spotify que você precisa conhecer

Quatro funções do Spotify que você precisa conhecer

A oferta vale para qualquer plano Premium disponível atualmente no streaming:

  • Individual, que custa R$ 16,90 por mês e dá direito a uma conta Premium
  • Duo, que custa R$ 21,90 por mês e dá direito a duas contas Premium para casal
  • Familiar, que custa R$ 26,90 por mês e libera seis contas Premium para a família, incluindo o Spotify Kids
  • Universitário, que custa R$ 8,50 por mês e libera uma conta Premium com preço reduzido para estudantes

Após a formalização da assinatura, os usuários podem aproveitar o Premium por três meses sem pagar nenhuma mensalidade. Ao final do período promocional, a cobrança será realizada automaticamente, de acordo com o plano selecionado.

Usuários que possuíam um plano Premium e cancelaram a assinatura até o dia 14 de abril deste ano ainda podem garantir um desconto: o plano Premium individual pode ser liberado por três meses por um pagamento único de R$ 16,90.

O Spotify esclarece que os novos assinantes podem cancelar a oferta promocional a qualquer momento durante o período de degustação, sem pagar multas. Mesmo após o cancelamento, os usuários poderão continuar usufruindo dos benefícios do plano pago até o final do período promocional.

Planos pagos do Spotify têm benefícios exclusivos — Foto: Marvin Costa/TechTudo

Entre outros benefícios dos planos Premium do Spotify está a possibilidade de pular faixas como quiser e ocultar músicas específicas de playlists. Os planos pagos também permitem usar a função “Sessão de Grupo”, em que várias pessoas podem controlar uma playlist colaborativa, ideal para festas, por exemplo.

No mês de março, o rival Deezer também ofereceu três meses de degustação para novos assinantes dos planos pagos. A oferta do streaming tinha como objetivo ajudar as pessoas a enfrentarem a quarentena do coronavírus de uma forma mais animada, ouvindo música. A promoção, no entanto, foi encerrada no último dia 30.

Nubank Rewards compensa? Veja comparativo com o programa C6 Bank Átomos

Nubank Rewards e Átomos são programas de fidelidade do Nubank e do C6 Bank, respectivamente, que permitem acumular pontos em compras feitas com o cartão de crédito. A depender dos critérios de cada programa, clientes podem usar a pontuação para pagar assinaturas de plataformas de streaming, como mensalidades da Netflix, e até mesmo para adquirir passagens aéreas.

Os dois bancos digitais não possuem agências físicas e funcionam por meio de aplicativos para celulares Android e iPhone (iOS). O TechTudo preparou um comparativo de pontos importantes sobre Nubank Rewards e C6 Bank Átomos para ajudar a entender tópicos como funcionamento da pontuação, mensalidades, lojas parceiras e descontos disponíveis.

Nubank Rewards compensa? Veja comparativo com o programa C6 Bank Átomos — Foto: Emanuel Reis/TechTudo

Funcionamento da pontuação

Os pontos adquiridos no Nubank Rewards e no Átomos são cumulativos e não têm prazo de validade. No caso do Nubank, cada R$ 1 gasto no cartão de crédito vale um ponto. Já o C6 Bank possui dois cartões participantes do Átomos: C6 e C6 Carbon. O primeiro acumula pontuação com gastos em real, conferindo 0,05 ponto para cada R$ 1 gasto no crédito e 0,03 ponto para cada R$ 1 gasto no débito. O C6 Carbon somatiza pontos gastos em dólar, sendo 2,5 pontos para cada US$ 1 gasto no crédito.

Nubank Rewards: cada R$ 1 gasto no cartão de crédito gera um ponto — Foto: Reprodução/Emanuel Reis

Nubank Rewards: cada R$ 1 gasto no cartão de crédito gera um ponto

Valor das mensalidades

Alguns bancos oferecem serviços de fidelidade gratuitamente, o que não é o caso do Nubank, que cobra R$ 19 mensais pelo programa. No entanto, clientes do “roxinho” têm direito a um mês de teste grátis no Rewards. Além disso, é possível optar por pagar o valor anual de R$ 190, em vez de 12 parcelas de R$ 19 (totalizando R$ 228). Já o C6 Bank não cobra pela adesão ao plano, mas é possível personalizá-lo, pagando taxas mensais que garantem uma pontuação maior.

Nubank Rewards x C6 Bank Átomos

PlanoMensalidadePontuação no créditoPontuação no débitoAnuidade do cartão
NubankR$ 19R$ 1 = 1 ponto
C6R$ 1 = 0,05 pontoR$ 1 = 0,03 ponto
C6 10R$ 10R$ 1 = 0,28 pontoR$ 1 = 0,1 ponto
C6 20R$ 20R$ 1 = 0,28 pontoR$ 1 = 0,1 ponto
C6 CarbonUS$ 1= 2,5 pontosR$ 85/mês

Fonte: Nubank e C6 Bank

No caso do C6 Bank, o plano principal é gratuito. Os planos C6 10 e C6 20 cobram mensalidades de R$ 10 e R$ 20, respectivamente, para que sejam gerados mais pontos, conforme tabela acima. O valor do C6 20 é ainda mais alto porque garante ao cliente um bônus mensal de 400 pontos.

A adesão ao Átomos pelo C6 Carbon é gratuita, mas a modalidade de cartão cobra uma anuidade de R$ 85 mensais, com isenção nos três primeiros meses. Cada uma das parcelas pode ser paga com 3 mil pontos, caso o cliente prefira.

Programa Átomos é grátis para clientes do C6 Carbon — Foto: Daniel Dutra/TechTudo

Programa Átomos é grátis para clientes do C6 Carbon

Lojas parceiras e descontos

O Nubank Rewards mantém parcerias com empresas dos setores de alimentos, eletrodomésticos, mobilidade urbana, pets, streaming, tecnologia, vestuário e viagens. Desse modo, utilizando a pontuação disponível, o cliente do “roxinho” pode “apagar” da fatura os gastos com empresas como Netflix, iFoodUberMax Milhas, entre outras.

Em relação às empresas parceiras do Átomos, há uma loja própria no app do C6 Bank, pela qual o cliente pode trocar seus pontos por recompensas disponíveis em categorias como passagens aéreas, esportes e lazer, bebidas e vinhos, eletrônicos e acessórios, e eletroportáteis. As empresas não são divulgadas abertamente pelo banco digital no site.

Programas de fidelidade do C6 Bank e do Nubank convertem compras em pontos — Foto: Reprodução/C6 Bank

Programas de fidelidade do C6 Bank e do Nubank convertem compras em pontos.

Funcionalidades extras

Transferência de pontos para Smiles

No Smiles, cada milha equivale a US$ 1, e esse valor pode ser convertido usando pontos do Nubank Rewards ou do Átomos. No caso do Nubank, são necessários quatro pontos para conseguir uma milha. Já a correspondência no Átomos é de um ponto para uma milha, com mínimo de mil pontos para transferência.

“Apagar” contas da fatura

O Nubank Rewards permite utilizar os pontos para “apagar” gastos com empresas parceiras na fatura do cartão. Entretanto, a opção só é vantajosa para quem utiliza o cartão com bastante frequência e possui uma pontuação considerável, já que a taxa de conversão de pontos para R$ 1 é alta: para passagens aéreas, são necessários 80 pontos; para restaurantes, hospedagens ou outros serviços parceiros, 100 pontos.

O Átomos não conta com uma opção para “apagar” contas, permitindo apenas trocar pontos por itens de categorias como casa e decoração (a partir de 200 pontos), eletrônicos e acessórios (a partir de 500 pontos) e bebidas (a partir de 900 pontos). É possível, no entanto, usar a pontuação pagar a parcela de R$ 85 da anuidade do C6 Carbon, com 3 mil pontos cada.

Pontos de compras parceladas

As compras parceladas no Nubank Rewards já contabilizam todos os pontos gerados pelo valor total da compra. Já no Átomos, os pontos serão computados conforme o valor mensal de cada parcela. Os dois programas permitem a utilização dos pontos antes da data de fechamento da fatura.

Portabilidade do salário

A portabilidade do salário do cliente para o C6 Bank também rende pontos no programa Átomos: são 3 mil pontos no primeiro ano para o cartão C6, e 12 mil para o C6 Carbon. O Nubank Rewards não conta com esse benefício.

Nubank Rewards permite pagar algumas faturas com pontos — Foto: Reprodução/Nubank

Veredicto

Enquanto o Nubank Rewards traz um único plano gratuito, o Átomos dá algumas opções para que o usuário escolha a que melhor atende suas necessidades. O Nubank permite “apagar” gastos das faturas, função ausente no programa do C6 Bank, que oferece troca de pontos por produtos, mas sem especificar as marcas. Confira, a seguir, uma tabela comparativa entre os dois programas.

Nubank Rewards e C6 Bank Átomos

ÁtomosNubank Rewards
CartõesC6 e C6 CarbonNubank
Moeda de pontuaçãoReal/DólarReal
MensalidadeOpcionalSim
Empresas parceirasNão divulga abertamenteNetflix, iFood, Uber e mais
Milhas SmilesCota mínima de transferênciaSem cota de transferência
“Apagar” contasApenas troca de pontos e anuidade do C6 CarbonSim
Compras parceladasPontos de acordo com a parcelaPontos de acordo com o valor total
Portabilidade do salárioSimNão
Como pagar contas e boletos pelo celular? Veja aplicativos

Google Lens ganha função para ver pronúncia e definição de texto escrito

Google Lens ganhou, nesta quinta-feira (7), funções para copiar texto escrito em papel diretamente para o computador, aprender a pronúncia de palavras estrangeiras e pesquisar definições de termos em livros físicos. O aplicativo do Google para celulares Android e iPhone (iOS) tem como objetivo facilitar o trabalho e estudo pela câmera do smartphone, e os novos recursos podem otimizar os afazeres dos usuários durante a quarentena provocada pela pandemia do novo coronavírus. As ferramentas estão disponíveis na atualização mais recente do app na App Store e Google Play Store.

Novos recursos do Google Lens podem otimizar o trabalho dentro de casa durante a quarentena — Foto: Emanuel Reis/TechTudo

Novos recursos do Google Lens podem otimizar o trabalho dentro de casa durante a quarentena

O Google Lens ganhou o botão “Ouvir” para escutar o texto selecionado em voz alta. A ferramenta pode ser usada para aprender a pronúncia de palavras ou de frases complexas em um idioma estrangeiro. Vale lembrar que o Lens tem vínculo com o Google Tradutor e pode traduzir para inglês, francês, alemão, espanhol e outros mais de cem idiomas.

A integração entre o Lens e o Tradutor podem facilitar os afazeres dos usuários Google — Foto: Divulgação/Google Lens

A integração entre o Lens e o Tradutor podem facilitar os afazeres dos usuários Google — Foto: Divulgação/Google Lens

O Google Lens permite acessar a busca do Google de maneira prática para encontrar definições de palavras e frases de difícil compreensão em textos físicos, como em livros ou jornais, por exemplo. Basta tocar no trecho desejado e deslizar a tela para cima para acessar automaticamente a pesquisa sem fechar o aplicativo.

Pesquisas são otimizadas com o uso do Google Lens — Foto: Divulgação/Google Lens

O Google Lens agora reconhece palavras escritas à mão e permite copiar o texto, para colá-lo no computador. Basta selecionar a parte do texto e tocar sobre a opção “copiar no computador” no menu inferior.

A ferramenta está disponível para smartphones conectados ao Chrome. É importante ressaltar que a escrita cursiva deve ser legível. Além disso, esse recurso requer a versão atualizada do Chrome e a conexão de ambos os dispositivos na mesma conta Google.

Celulares do futuro poderão usar NFC para carregar outros dispositivos

Os celulares do futuro poderão usar o NFC para recarregar dispositivos como wearables e smartwatches. A tecnologia, que permite que aparelhos se comuniquem sem a necessidade de fios, deve possibilitar que os smartphones transfiram dados e bateria por meio de uma única antena. A informação foi levantada pelo grupo industrial NFC Forum.

A recarga reversa, isto é, quando um dispositivo é usado para carregar o outro, já é uma tecnologia conhecida. A novidade é que agora os telefones poderão usar um novo chip de NFC para implementar um recurso conhecido como “Wireless Charging via NFC (WLC)” ou Carregamento sem fio via NFC, em tradução livre.

Celulares poderão usar NFC para recarregar dispositivos futuramente — Foto: Reprodução/Android Authority

Celulares poderão usar NFC para recarregar dispositivos futuramente — Foto: Reprodução/Android Authority

A expectativa é que, em um primeiro momento, esta recarga reversa funcione de maneira lenta. De acordo com o NFC Forum, a capacidade de carregamento dos dispositivos deve ser de apenas 1 W, o que seria suficiente para dar carga a fones de ouvido sem fio, smartwatches, canetas digitais e outros dispositivos que usam IoT (Internet das Coisas).

Para efeitos de comparação, o Motorola Edge Plus, lançado no final do último mês, chegou ao mercado com recarga reversa de 5 W. A Xiaomi também já apresentou um sistema de carregamento reverso de 10 W, que permite que a bateria do smartphone seja compartilhada com outros dispositivos sem a necessidade de fios e tomadas.

O recurso também marca presença no Galaxy S10Galaxy S20 e Galaxy Note 10 com capacidade de 4,5 W. Já o Huawei P30 tem recarga reversa de 2,5 W. Portanto, é provável que a tecnologia carregue mais devagar que nos celulares atuais.

Samsung Galaxy S20, S20 Plus e S20 Ultra; conheça a ficha técnica

Samsung Galaxy S20, S20 Plus e S20 Ultra; conheça a ficha técnica

Além de facilitar o carregamento, o novo recurso WLC também poderia ajudar a melhorar a compatibilidade entre dispositivos de diferentes fabricantes. O padrão poderá ainda funcionar com outros aparelhos com NFC além dos smartphones, como carregadores, computadorestablets e até mesmo consoles de games.

De acordo com pesquisadores do NFC Forum, a eliminação de cabos e plugues para o carregamento poderia permitir a criação de dispositivos menores e totalmente fechados. Isto poderia fazer com que o design dos celulares fosse modificado. Com a eliminação dos tradicionais espaços para acessórios de áudio e outros, sobraria mais espaço para investir em componentes maiores, como a bateria, por exemplo.

Além de carregar, novo padrão NFC poderá melhorar comunicação entre dispositivos — Foto: Divulgação/Sony

Além de carregar, novo padrão NFC poderá melhorar comunicação entre dispositivos — Foto: Divulgação/Sony

Alguns rumores apontaram que o novo iPhone 12 poderia apresentar recursos de carregamento sem fio, mas provavelmente baseados nos padrões de Qi mais usados. Isso porque, caso a Apple decida incluir essa tecnologia, terá que renovar os componentes internos do aparelho e expandir a tecnologia NFC para vários outros acessórios compatíveis com o smartphone.

Caso o novo padrão WLC seja de fato implementado, as fabricantes precisarão usar um novo chip NFC para receber e transmitir energia. Isso porque os chips atuais não podem ser usados para esta tecnologia. Ainda não existe uma previsão para que o recurso chegue de fato ao mercado de celulares.

Roteador dual-band: veja oito modelos por até R$ 250 para comprar em 2020

Equipamentos oferecem maior velocidade que modelos convencionais, além de mais recursos de segurança e desempenho


Roteadores dual-band prometem maior velocidade de conexão e podem fazer a diferença em diversas situações. Marcas como TP-LinkD-LinkMultilaserIntelbras e Tenda oferecem produtos do tipo, que trabalham em faixas de 2,4 GHz e 5 GHz. Os modelos têm recursos como controle parental e QoS, além de prometerem bons resultados para assistir a filmes e séries, ou até para jogar online. Confira a seguir oito opções de roteador dual-band à venda no Brasil por até R$ 250 e saiba qual é melhor para você.

Como configurar a senha do seu roteador Wi-Fi

1. D-Link DIR-819 – a partir de R$ 141,55

D-Link DIR-819 tem design discreto e três antenas de 5dBi — Foto: Divulgação/D-Link

D-Link DIR-819 tem design discreto e três antenas de 5dBi — Foto: Divulgação/D-Link

O roteador DIR-819 da D-Link é um modelo que conta com três antenas externas de 5dBi, o que deve significar um maior alcance para o Wi-Fi. Na parte traseira do equipamento, além do conector WAN para rede, o modelo conta com quatro portas RJ-45. O dispositivo pode ser encontrado no mercado brasileiro por valores a partir dos R$ 141,55.

Com design sóbrio o modelo da D-Link não é um equipamento muito grande. Sua velocidade máxima de transmissão é de 750 Mb/s, o que, segundo a fabricante, pode atender muito bem a usuários que precisam de muita velocidade e casas com muitos dispositivos conectados ao mesmo tempo.

2. D-Link DIR-809 – a partir de R$ 143,73

D-Link Dir-809 tem três antenas, dual band e 750 Mbps de velocidade máxima — Foto: Divulgação/D-Link

D-Link Dir-809 tem três antenas, dual band e 750 Mbps de velocidade máxima — Foto: Divulgação/D-Link

D-Link DIR-809 é mais um modelo AC750, que promete oferecer desempenho adequado para jogos e streaming na rede. O equipamento conta com três antenas externas de 5 dBi, o que deve garantir um bom equilibro mesmo com muitos dispositivos conectados ao mesmo Wi-Fi.

O equipamento possui um design discreto, oferece cinco portas para conexão de cabos e suporte à tecnologia IPv6. O D-Link DIR-809 conta ainda com modo repetidor e, segundo a D-Link, é indicado para cobrir áreas de até 200 m². É possível encontrar o roteador por valores a partir dos R$ 143,73.

3. Tenda AC5 – a partir de R$ 167,31

Prometendo ainda mais velocidade, o modelo Tenda AC5 é um roteador com sinal de 1.200 Mb/s, o que aumenta consideravelmente a velocidade de transmissão da rede de 5 GHz frente aos modelos anteriores. O AC5 possui um visual moderno e traz como diferencial quatro antenas de 5 dBi para um alcance ainda maior.

O equipamento conta ainda com um processador de 1 GHz, que promete melhorar a performance da rede por meio de tecnologias como MU-MIMO e Beamforming, que intensificam o sinal em direções onde há uma maior demanda. O AC5 pode ser encontrado no mercado brasileiro por a partir dos 167,31.

AC5 conta com recursos avançados e utiliza quatro antenas para  transmissão — Foto: Divulgação/Tenda

AC5 conta com recursos avançados e utiliza quatro antenas para transmissão — Foto: Divulgação/Tenda

4. Mercusys AC12 – a partir de R$ 169,99

O roteador AC12 da Mercusys, chama atenção por seu design ousado, mas de bom gosto, além de também contar com quatro antenas de 5 dBi para maior alcance. O AC12 opera em até 1.200 Mb/s, ou seja, traz velocidades de 300 Mb/s na faixa de 2,4 GHz e 867 Mb/s nos 5 GHz. O produto oferece ainda recursos como controle parental, bloqueio de sites indesejados e mais funções de segurança para usuários avançados.

Outros recursos, como redes de convidados e demais funcionalidades de rede, podem ser acessados e configuradas por meio de um painel de configurações simplificado. O Mercusys AC12, que tem preço médio de R$ 169,99 no varejo online, possui ainda quatro conexões para conexões via cabo.

AC12 tem design moderno com acabamento mais requintado — Foto: Divulgação/Mercusys

AC12 tem design moderno com acabamento mais requintado — Foto: Divulgação/Mercusys

5. Intelbras R1200 Action – a partir de R$ 189

O R1200 Action, da Intelbras, é mais um com velocidades de até 1.200 Mb/s e quatro antenas de 5 dBi, e deve ser outra opção com bom alcance e capacidade para garantir uma rede estável. Além da porta WAN para conectar o modem, o dispositivo oferece ainda três entradas RJ-45 para conexões via cabo de rede.

O roteador da Intelbras tem suporte à tecnologia IPv6 e também conta com sistema de configuração simplificado, que pode ser acessado tanto pelo navegador quanto pelo aplicativo dedicado da marca para celular. O design do equipamento é simples, mas não desagrada – e tampouco chama atenção. O modelo pode ser encontrado no mercado online por valores a partir dos R$ 189.

Intelbras Action R1200 tem visual discreto, mas promete alto desempenho — Foto: Divulgação/Intelbras

Intelbras Action R1200 tem visual discreto, mas promete alto desempenho — Foto: Divulgação/Intelbras

6. D-Link DIR-815 – a partir de R$ 189

O roteador DIR-815, da D-Link, também promete alto desempenho, com padrão AC1200, quatro antenas e expectativa de bom alcance. O produto conta com design moderno e elegante, além de volume médio para a categoria.

Ao todo são quatro portas Fast Ethernet para conexão de cabos, função WPS, suporte a IPv6 e tecnologia QoS, que otimiza o sinal para dispositivos de acordo com demanda. O DIR-815 pode ser encontrado no varejo online por preços a partir dos R$ 189,00.

D-Link DIR-815 apresenta recursos de sobra para sua rede — Foto: Divulgação/D-Link

D-Link DIR-815 apresenta recursos de sobra para sua rede — Foto: Divulgação/D-Link

7. TP-Link Archer C50 – a partir de R$ 199

Segundo a fabricante, o TP-Link Archer C50 pode oferecer o desempenho adequado não só para quem tem muitos dispositivos ligados em casa, mas também para oferecer velocidade ideal para streaming de vídeos e jogos. O equipamento atende ao padrão AC1200, atingindo velocidade máxima de 867 Mb/s na rede de 5 GHz.

Assim como os demais modelos da TP-Link, o Archer C50 tem um belo design na cor branca, com alguns detalhes na parte superior e base sinuosa. O produto também oferece quatro antenas de 5 dBi, suporte a check-in por meio do Facebook, função de controle parental e configuração simplificada que pode ser feita por meio do aplicativo Tether ou diretamente no navegador. É possível encontrar o Archer C50 em ofertas por preços a partir dos R$ 199.

C50 tem velocidades maiores como diferencial diante do Archer C25 — Foto: Divulgação/TP-Link

C50 tem velocidades maiores como diferencial diante do Archer C25 — Foto: Divulgação/TP-Link

8. Multilaser RE184 – a partir de R$ 229,65

O roteador da Multilaser apresenta recursos e funcionalidades comuns no segmento, como velocidades de até 1.200 Mb/s, quatro antenas de 5 dBi e suporte a QoS, por exemplo. O RE184 tem visual moderno e robusto, sendo oferecido apenas na cor preta por a partir de R$ 229,65.

O equipamento conta com quatro portas Fast Ethernet na parte traseira, padrão que pode limitar a experiência do usuário ao conectar dispositivos via cabo. Um ponto interessante do roteador é a garantia, que, de acordo com a Multilaser, tem cobertura de até sete anos.

Multilaser RE184 tem visual arrojado e oferece muitos recursos — Foto: Divulgação/Multilaser

Como usar o WhatsApp Web no celular

Truque permite usar a mesma conta do mensageiro em vários smartphones ao mesmo tempo; veja como entrar no WhatsApp Web pelo celular


Usar o WhatsApp Web no celular Android ou iPhone (iOS) é possível para usuários que desejam ter o mensageiro em dois ou mais smartphones ao mesmo tempo. O truque consiste em solicitar a versão para computadores do site, no navegador do celular. A partir daí, o processo é semelhante ao uso do WhatsApp Web no PC: basta escanear o QR Code que aparece na tela do telefone para habilitar o mensageiro.

No tutorial a seguir, confira como colocar WhatsApp Web no celular para ter um WhatsApp em dois ou mais smartphones ao mesmo tempo. Os procedimentos foram executados em um Moto G7 Play com o Android 9.0 (Pie) e em um iPhone XR rodando o iOS 13.

Como usar WhatsApp Web no celular? Truque permite ter o mensageiro em dois smartphones — Foto: Rodrigo Fernandes/TechTudo
Como usar WhatsApp Web no celular? Truque permite ter o mensageiro em dois smartphones — Foto: Rodrigo Fernandes/TechTudo

No Android

Passo 1. No celular que você usar o WhatsApp Web, acesse (web.whatsapp.com) pelo Google Chrome. Abra o menu do navegador e ative a opção “Versão para computador”;

Acesse o WhatsApp Web no celular pelo Google Chrome — Foto: Reprodução/Helito Beggiora
Acesse o WhatsApp Web no celular pelo Google Chrome — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Acesse o WhatsApp Web no celular pelo Google Chrome — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Passo 2. Agora, no celular com o WhatsApp, abra o aplicativo e acesse as configurações. Por lá, vá em “WhatsApp Web” e toque em “Escanear código QR”. Feito isso, escaneie o QR Code que aparece na tela do outro celular;

Veja como usar WhatsApp Web para celular — Foto: Reprodução/TechTudo
Veja como usar WhatsApp Web para celular — Foto: Reprodução/TechTudo

Passo 3. O WhatsApp Web será carregado. Como o aplicativo não é otimizado para celulares, os textos poderão ficar pequenos. No entanto, o mensageiro é completamente funcional. Basta tocar sobre uma conversa, à esquerda, para abrir o teclado e enviar mensagens. Lembre-se de manter o celular original conectado à Internet.

Como colocar WhatsApp Web no celular — Foto: Reprodução/Helito Beggiora
Como colocar WhatsApp Web no celular — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

No iPhone

Passo 1. No caso do Safari no iPhone (iOS), pressione o botão à esquerda da barra de endereços e toque em “Versão para Computador”;

Acesse a página do WhatsApp Web no celular — Foto: Reprodução/Helito Beggiora
Acesse a página do WhatsApp Web no celular — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Passo 2. Agora, no celular com o WhatsApp, abra o aplicativo e acesse as configurações. Por lá, vá em “WhatsApp Web/Computador” e toque em “Escanear código QR”. Feito isso, escaneie o QR Code que aparece na tela do outro celular;

Veja como conectar WhatsApp Web no celular — Foto: Reprodução/Helito Beggiora
Veja como conectar WhatsApp Web no celular — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Passo 3. O WhatsApp Web será carregado. Como o aplicativo não é otimizado para celulares, os textos poderão ficar maiores que a tela. No entanto, o mensageiro é completamente funcional. Basta tocar sobre uma conversa, à esquerda, para abrir o teclado e enviar mensagens. Lembre-se de manter o celular original conectado à Internet.

Como abrir WhatsApp Web no celular — Foto: Reprodução/TechTudo
Como abrir WhatsApp Web no celular — Foto: Reprodução/TechTudo

Como sair do WhatsApp Web no celular

Passo 1. Para sair do WhatsApp Web no Android, acesse as configurações do aplicativo e abra “WhatsApp Web”. Nesta tela, escolha a sessão que você quer desconectar e pressione “Sair”. Se preferir, toque em “Sair de todas as sessões?” e confirme;

Desconectando o WhatsApp Web pelo celular Android — Foto: Reprodução/Rodrigo Fernandes
Desconectando o WhatsApp Web pelo celular Android — Foto: Reprodução/Rodrigo Fernandes

Passo 2. Para sair do WhatsApp Web no iPhone, acesse as configurações do aplicativo e abra “WhatsApp Web/Computador”. Nesta tela, escolha a sessão que você quer desconectar e pressione “Sair”. Se preferir, toque em “Sair de todas as sessões” e confirme. Para mais detalhes veja como desconectar o WhatsApp Web pelo celular Android e iPhone (iOS).

Saindo do WhatsApp Web no celular — Foto: Reprodução/Helito Beggiora
Saindo do WhatsApp Web no celular — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Pronto. Aproveite as dicas e saiba como usar o WhatsApp Web no celular Android ou iPhone (iOS).

Videoconferência: seis dicas para melhorar as chamadas de vídeo no PC

Fazer videoconferências se tornou parte da rotina de muitos usuários, que passaram a substuir as reuniões presenciais devido à pandemia do coronavírus. Nesse contexto, aplicativos como Zoom Meetings, Google Meet e Microsoft Teams se tornaram alternativas bastante populares. Porém, é preciso estar atento a algumas dicas que podem melhorar o seu uso dos serviços de videochamadas. Cuidados como o posicionamento da câmera e iluminação, ou mesmo garantir a melhor qualidade de Internet e som possível são imprescindíveis para o bom andamento da reunião. Confira, a seguir, algumas dicas do que fazer para melhorar as chamadas de vídeo no PC.

Como fazer uma chamada de vídeo em grupo no WhatsApp

1. Atenção com a iluminação

Assim como na hora de tirar uma fotografia, a iluminação do local em que você estará durante a transmissão é importante. Por conta disso, a melhor forma de se posicionar é evitar ficar de costas para uma janela, já que a luz atrás de você confundirá a câmera do seu dispositivo e deixará sua face escura. As melhores opções são deixar a janela na sua frente ou lateral, e compensar qualquer problema de iluminação acendendo a luz do cômodo.

Cuidar da posição da câmera e a iluminação do seu rosto são cuidados importantes — Foto: Divulgação/Teleport
Cuidar da posição da câmera e a iluminação do seu rosto são cuidados importantes — Foto: Divulgação/Teleport

Cuidar da posição da câmera e a iluminação do seu rosto são cuidados importantes — Foto: Divulgação/Teleport

Além disso, evitar ficar perto de janelas também contribui para que você não tenha problemas com ruídos externos, como movimento da rua.

2. Posicionar a câmera na altura dos olhos

Se sua webcam é dedicada, procure deixá-la na altura dos seus olhos — Foto: Aline Batista/TechTudo
Se sua webcam é dedicada, procure deixá-la na altura dos seus olhos — Foto: Aline Batista/TechTudo

Se sua webcam é dedicada, procure deixá-la na altura dos seus olhos

Além do som, procure nivelar a câmera com a altura dos seus olhos. Assim, você evita que as outras pessoas da chamada vejam seu rosto debaixo para cima, o que revela ângulos pouco favoráveis do seu queixo e narinas, ou de cima para baixo, em que todos terão dificuldade em ver sua boca e olhos.

Esse problema tende a não ser muito comum em laptops, já que a maioria possui uma webcam na borda superior da tela. Caso use um dispositivo externo para a tarefa, procure montá-la em um tripé, ou crie um apoio para que ela chegue à altura desejada.