Review Minecraft Dungeons: novo RPG é muito divertido e tem preço justo

Um jogo divertido e por um preço que é bem mais amigável do que se imagina; veja a análise completa do game

Minecraft Dungeons foi anunciado com olhares desconfiados – afinal, é difícil derivar da fórmula do jogo de sobrevivência. Apesar disso, o novo game chegou ao PlayStation 4 (PS4), Nintendo SwitchXbox One e PC mostrando algum charme, características interessantes, boa fonte de inspiração e um preço muito em conta para os padrões atuais.

Na verdade, Minecraft Dungeons pode ser a opção perfeita para quem anda com um pouco de tédio em seu mundo do Minecraft tradicional. Quer saber se Minecraft Dungeons vale a pena? No review a seguir, confira a análise completa com os prós e contras do lançamento.

Minecraft Dungeons é novo jogo da franquia da Mojang Studios — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Minecraft Dungeons é novo jogo da franquia da Mojang Studios

Uma aventura épica

Ao contrário do Minecraft tradicional, Minecraft Dungeons tem história, narrada de maneira épica. A aventura apresenta o conto de um aldeão do mundo do game que se corrompeu e se tornou um grande vilão, liberando hordas de inimigos e monstros, como esqueletos ou Creepers, por todo o mundo.

O jogador controla um herói anônimo que tem como missão frear o avanço do mal pelo mapa, encarando fases repletas de inimigos, desafios e pequenos quebra-cabeças. Começando com poucos equipamentos, seu herói pode se tornar uma verdadeira lenda ao vencer os oponentes e trazer a paz de volta ao universo de Minecraft.

Minecraft Dungeons explora nova vertente — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Minecraft Dungeons tem nada menos que uma história que se conta em poucas cenas, apenas para situar o jogador. O enredo é o mesmo até o fim, sem grandes surpresas, mas tudo bem, pois este não é o foco. A jogabilidade vem primeiro e ela brilha na aventura.

Contudo, em termos de enredo, por mais que seja básico, Minecraft Dungeons segue uma boa cartilha de RPGs e outras histórias medievais. A narração em off deixa tudo no clima mais épico possível e condizente com outras obras, de outras mídias – lembra, em especial, O Senhor dos Anéis.

Diablo encontra Minecraft

Não é segredo para ninguém que Minecraft Dungeons seja um jogo de RPG de ação inspirado em Diablo e em outros jogos do mesmo gênero. Na verdade, ele não faz a menor questão de esconder isso, seja por jogabilidade, controles ou até a possibilidade de posicionar o mapa sobre a tela, enquanto estamos jogando.

Minecraft Dungeons se inspira em Diablo 3 — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Minecraft Dungeons se inspira em Diablo 3

Toda a jogabilidade de Minecraft Dungeons é baseada no que vimos ao longo de toda a série Diablo, da Blizzard. Os controles funcionam de forma bem próxima do que são vistos em Diablo 3, para sermos mais exatos. Controles de esquiva, ataca contra inimigos, uso de poções de cura e itens de habilidade.

Isso se traduz também no multiplayer. Aliás, Minecraft Dungeons é um jogo multiplayer por sua natureza. Até quatro participantes podem jogar online, com dois limitados ao multiplayer local. É possível aproveitar o game sozinho, mas o ideal é tentar partidas online, pois não apenas fica mais fácil, mas também divertido.

Aventura de Minecraft Dungeons tem vários cenários — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Aventura de Minecraft Dungeons tem vários cenários

Contudo, apesar de se inspirar bastante em Diablo 3, Minecraft Dungeons também uma certa identidade própria. O jogo oferece opções mais simples na hora de obter itens ou reciclar o que você obtém em fases. Conforme avança na história, pode ter mais pessoas em sua cidade para construir coisas e vender armas ou armaduras.

Sem construções

Por falar em “construir”, Minecraft Dungeons não permite minerar e nem mesmo construir coisas, como no Minecraft tradicional. A ideia aqui é outra, o foco é total nos combates e no RPG. Não é possível destruir nada no cenário, a não ser itens interativos ou inimigos que surgem em hordas.

Não dá para construir em Minecraft Dungeons — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Não dá para construir em Minecraft Dungeons

Muitos fãs podem estranhar a falta de construções no início, mas é uma decisão acertada. Os cenários foram feitos para pensar no desafio da exploração. Permitir destruir para abrir caminho ou modificar tornaria o game caótico, e Minecraft Dungeons não tem esta proposta.

Visual

O visual de Minecraft Dungeons é caprichado. O estilo do design segue o mesmo que é visto no Minecraft tradicional, apenas com alguns efeitos extras de luz, sombras e outros detalhes que surgem nos cenários, como brilhos das armas e magias.

Visual de Minecraft Dungeons é simpático — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Visual de Minecraft Dungeons é simpático

O som também não faz feio. Apesar de a única voz que ouvimos ser da narração, Minecraft Dungeons tem som ambiente caprichado, com músicas que seguem o estilo épico e acompanham o ritmo das batalhas.

Conclusão

Minecraft Dungeons dá certo, por incrível que pareça, e é um ótimo clone de Diablo 3. O jogo foi pensado em quem já era fã da série da Blizzard, mas com muito mais a oferecer se você também curte Minecraft. Isso sem falar no preço: é possível comprar Minecraft Dungeons com valores que variam entre R$ 20 e R$ 70 nas edições mais básicas, que te dão o jogo já com várias opções de personagem. É uma ótima opção para quem quer continuar no mundo de Minecraft, mas que não quer jogar mais o game tradicional por um tempo.

Imunidade ao coronavírus pode durar apenas 6 meses, alerta estudo

Ainda conforme os pesquisadores, as quatro linhagens de coronavírus humanos têm pouco em comum, mas todas parecem induzir uma imunidade de curta duração, com uma rápida diminuição do número de anticorpos. Eles acreditam que tal característica seja comum a todas as variantes: “Se o Sars-CoV-2 se comportar como um coronavírus sazonal no futuro, um padrão semelhante pode ser esperado”, concluíram.

Passaportes de imunidade

A ideia dos passaportes de imunidade, apresentada por vários governos nas últimas semanas, permitindo o relaxamento das medidas de distanciamento social para as pessoas com imunidade ao novo coronavírus, foi bastante criticada pelos autores do estudo.

“Como a imunidade protetora pode ser perdida seis meses após a infecção, a perspectiva de atingir a imunidade funcional do rebanho por infecção natural parece muito improvável”, alertaram.

É importante ressaltar que o estudo possui algumas limitações, sendo necessárias novas pesquisas, mais aprofundadas, para confirmar as descobertas a respeito do causador da covid-19.

Como ganhar visualizações no TikTok? 6 dicas para fazer vídeos

TikTok é a rede social mais popular do momento, ultrapassando o Facebook e o Instagram em número de downloads nas lojas virtuais. Disponível para celulares Android iPhone (iOS), o aplicativo de vídeos curtos é tendência entre o público jovem. Mas, para fazer sucesso e, quem sabe, se tornar um tiktoker, é necessário ter um grande número de visualizações e seguidores na plataforma. Pensando nisso, o TechTudo preparou uma lista com algumas dicas para conseguir mais views de seus vídeos na rede social, com truques como postar nos melhores horários do TikTok e usar as hashtags mais populares.

TikTok: veja como amentar o número de views nos seus vídeos na rede social  — Foto: Ana Letícia Loubak/TechTudo

1. Usar hashtags famosas

Uma boa dica para aumentar o número de visualizações dos vídeos postados no TikTok consiste em utilizar as hashtags que mais bombam na rede social. Existem apps disponíveis na Google Play Store que selecionam as hashtags mais utilizadas na plataforma, separando-as em pastas de “Hashtags do dia” e “Tendências”, como é o caso do app HashTags For TikTok – Best Tags For More Likes. Já o app Hashtags for TikTok permite que usuários naveguem pelas categorias mais populares de hashtags, como #Love, #Selfie, #Like, entre outas.

HashTags For TikTok é um aplicativo para Android sugere as melhores hashtags do TikTok — Foto: Divulgação/HashTags For TikTok - Best Tags For More Likes

HashTags For TikTok é um aplicativo para Android sugere as melhores hashtags do TikTok — Foto: Divulgação/HashTags For TikTok – Best Tags For More Likes

2. Postar nos melhores horários do TikTok

Postar vídeos no TikTok: o melhor horário é entre 11h da manhã e 17h30 da tarde — Foto: Divulgação/Influencer Marketing Hub

Postar vídeos no TikTok: o melhor horário é entre 11h da manhã e 17h30 da tarde — Foto: Divulgação/Influencer Marketing Hub

A ideia é simples: se você posta conteúdo no TikTok quando a maioria das pessoas está offline ou dormindo, o número de visualizações dos seus vídeos será menor. Sendo assim, o ideal é postar vídeos no momento em que há grande número de usuários online assistindo aos vídeos e procurando pelos clipes que estão em alta. Segundo a agência Influencer Marketing Hub, o horário de pico global do TikTok pode variar entre os dias da semana, mas costuma ser entre às 11h da manhã e às 17h30 (horário de Brasília).

3. Fazer os desafios da plataforma

Participar dos desafios também pode aumentar o número de visualizações dos seus clipes na plataforma, já que a hashtag #challenge possui mais de 3,7 bilhões de views no TikTok. Reproduzir os desafios em alta pode deixar a exposição do seu vídeo maior e, consequentemente, aumentar o número de visualizações e likes dos seus posts, podendo até mesmo crescer o número de seguidores do seu perfil.

Página de busca do TikTok exibe os desafios em alta no aplicativo — Foto: Reprodução/TechTudo

Página de busca do TikTok exibe os desafios em alta no aplicativo

4. Compartilhar o vídeo do TikTok em outras redes sociais

Um outra dica para aumentar o número de visualizações dos seus vídeos no TikTok consiste em compartilhar o clipe em outras redes sociais, tais como Instagram Twitter. Assim, usuários que não possuem TikTok podem assistir aos seus vídeos. Além disso, outras pessoas que seguem você nessas redes sociais podem encontrar seu perfil no TikTok mais facilmente e te seguir de volta.

Compartilhar vídeos do TikTok em outras redes sociais pode aumentar o número de visualizações — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo

5. Interagir com usuários verificados

Também é importante interagir com outros usuários, principalmente os verificados (indicados pelo ícone de check azul no TikTok). Comentando em vídeos de tiktokers famosos e influentes, você pode atrair a atenção de mais seguidores, aumentando as visualizações dos seus clipes. Faça comentários construtivos e criativos e apoie os tiktokers mais populares: dessa forma você deixa seu perfil em maior evidência, atraindo mais views e seguidores.

Interagir com outros usuários pode deixar seu perfil no TikTok em maior evidência  — Foto: Divulgação/TikTok

Interagir com outros usuários pode deixar seu perfil no TikTok em maior evidência — Foto: Divulgação/TikTok

6. Usar efeitos nos vídeos

Outro ponto interessante é usar filtros e efeitos nos vídeos. Melhorando a qualidade dos clipes postados no TikTok, a chance de conseguir mais views e mais seguidores pode aumentar. Você também pode optar por utilizar as edições disponíveis na própria plataforma, ou recorrer a outros aplicativos de edição de vídeos para ter efeitos diferenciados em suas criações.

Aprenda a usar o novo efeito tela verde do TikTok — Foto: Helito Beggiora/TechTudo

Xiaomi e gigantes chinesas formam aliança contra Apple AirDrop

Gigantes chinesas se uniram em um projeto da XiaomiOppo e Vivo (não confundir com a operadora de mesmo nome) de lançar recurso similar ao AirDrop da Apple. As fabricantes OnePlusRealme, Black Shark e Meizu também passaram a integrar a aliança que tem como objetivo criar uma comunicação ponto a ponto (P2P) mais rápida que o Bluetooth entre celulares Android.

Clientes da Xiaomi, Oppo e Vivo já podem usar o recurso desde fevereiro. As quatro companhias recém-chegadas à aliança não informaram quando a ferramenta estará disponível aos usuários. Com a inclusão destas empresas, o recurso pode chegar a atingir cerca de 400 milhões de donos de smartphones chineses ao redor do mundo.

Gigantes chinesas se unem para criar ferramenta rival do AirDrop — Foto: Reprodução/GizChina

Gigantes chinesas se unem para criar ferramenta rival do AirDrop — Foto: Reprodução/GizChina

A conexão P2P tem por objetivo a comunicação entre os celulares das fabricantes. Por meio do recurso, os usuários conseguirão transferir arquivos entre os dispositivos Android com a mesma rapidez que o AirDrop oferece para usuários de iPhone e MacBook, por exemplo.

A nova ferramenta é compatível com uma variedade de arquivos distintos, sendo grande ou pequeno. O recurso utiliza a taxa de transferência de 20 MB/s (megabyte por segundo) por meio de uma rede Wi-Fi, atingindo uma velocidade bem mais rápida que a conexão por Bluetooth.

AirDrop permite transferir arquivos de forma rápida entre dispositivos da Apple — Foto: Reprodução/Rodrigo Fernandes

AirDrop permite transferir arquivos de forma rápida entre dispositivos da Apple — Foto: Reprodução/Rodrigo Fernandes

Por enquanto a chinesa Huawei não faz parte da parceira entre as empresas. Já a Samsung desenvolveu a ferramenta própria intitulada de Quick Share. O recurso permite um compartilhamento direto entre os celulares Galaxy, exatamente a mesma função que a aliança pretende lançar. A gigante sul-coreana apresentou a novidade no lançamento da linha Galaxy S20.

Nokia 6.3 deve vir com câmera quádrupla de até 24 MP

O vindouro Nokia 6.3 teve especificações vazadas na internet. De acordo com o site especializado NokiaPowerUser, a expectativa é que a HMD Global, detentora da marca Nokia, apresente o celular com câmera quádrupla de até 24 MP. Outra novidade deve ser o processador mais rápido e potente que o da geração anterior.

O antecessor Nokia 6.2 conta com o Snapdragon 636, mas o relatório revela uma possível presença do Snapdragon 730 SoC no novo smartphone. A Nokia não se manifestou sobre os rumores e não informou se o telefone faz parte da estratégia local para o Brasil.

Sucessor do Nokia 6.2 (foto) deve apresentar câmera quádrupla e processador mais potente — Foto: Divulgação/Nokia

Sucessor do Nokia 6.2 (foto) deve apresentar câmera quádrupla e processador mais potente — Foto: Divulgação/Nokia

conjunto fotográfico deve ser o grande destaque do celular. O smartphone deve apresentar câmera quádrupla, sendo um sensor principal de 24 MP, uma lente grande angular de 12 MP, uma lente macro de 2 MP e um sensor de profundidade também de 2 MP.

Em relação ao restante da ficha técnica, é esperado que a empresa opte por uma configuração de 4 GB de memória RAM e 64 GB de armazenamento com suporte a cartão microSD.

No quesito sistema operacional, o Nokia 6.3 deve rodar o Android 10 ou até mesmo o futuro Android 11. O vazamento apontou ainda que o celular deve apresentar um leitor de digitais na parte lateral que será abrigado ao botão de ligar do smartphone.

Nokia 800 Tough, o tijolão indestrutível, e Nokia 2720; conheça as novidades

Nokia 800 Tough, o tijolão indestrutível, e Nokia 2720; conheça as novidades

Um outro relatório divulgado recentemente aponta que a HMD Global pode estar trabalhando em dois protótipos do novo Nokia 7.3, um com processador com suporte à internet 5G e outro da linha Snapdragon 7 SoC. Portanto, existe a possibilidade de que as informações possam ser também do Nokia 7.3.

Rumores apontam ainda que a fabricante finlandesa deve realizar um evento de lançamento no terceiro trimestre de 2020 para anunciar o Nokia 7.3 e o Nokia 9.3 PureView 5G juntos. Ainda não há informações se o Nokia 6.3 poderá ser lançado na mesma data. O evento ainda é incerto devido à pandemia do novo coronavírus.

Lançamento de Nokia 6.3 poderá ser junto com Nokia 7.3 e Nokia 9.3 PureView (foto) — Foto: Reprodução/Gizmochina

Lançamento de Nokia 6.3 poderá ser junto com Nokia 7.3 e Nokia 9.3 PureView (foto) — Foto: Reprodução/Gizmochina

Recentemente, a Nokia voltou a comercializar celulares no Brasil com o lançamento do Nokia 2.3. O smartphone é um modelo básico, com câmera de 13 MP, armazenamento de 32 GB, bateria para até dois dias de uso e sistema Android 9 (Pie). O telefone pode ser encontrado por valores a partir de R$ 899 nas cores verde, dourado e cinza nas lojas online.

Valorant ganha data de lançamento no PC; veja tudo sobre o FPS da Riot

Valorant já recebeu data oficial de lançamento: 2 de junho. A Riot, produtora do game, anunciou nesta quinta-feira (21) que o período de testes do jogo se encerra em 28 de maio, dando alguns dias para a empresa corrigir falhas e reiniciar as contas de seus jogadores. A liberação da versão final de Valorant vem com três novidades: um personagem jogável, um modo de jogo e mais um mapa nos servidores.

Ainda dá tempo de conseguir uma key (chave) para testar Valorant, que chegou a enfrentar problemas com seus servidores no início do beta, pela quantidade de jogadores simultâneos que testaram o game. Valorant é o primeiro FPS da Riot Games, desenvolvedora do League of Legends (LoL). O título chega para download grátis no PC e é muito aguardado pela comunidade.

Valorant ganha data de lançamento — Foto: Divulgação/Riot Games

A produtora executiva de Valorant, Anna Donlon, declarou que a Riot tem vontade de levar o game para o maior número de regiões possíveis. A empresa quer mais servidores nos Estados Unidos, Espanha, Polônia e Reino Unido.

Valorant tem sido descrito pela comunidade como um jogo que une a gameplay de outros dois títulos de grande sucesso: CS:GO e Overwatch. O lançamento conta com partidas entre dois times, de cinco componentes, que se enfrentam em mapas com objetivos específicos. Cada um dos agentes, os personagens jogáveis, possui habilidades especiais únicas, que mudam o estilo de combate de cada rodada.

Redução de jornada no trabalho: como controlar banco de horas online

A crise gerada pelo coronavírus alterou a dinâmica de empresas, fazendo com que o trabalhador busque formas alternativas de controle de horas. Um dos motivos é o novo dispositivo instituído pela MP 936 de 2020, que permite ao empregador fazer a redução de salário com benefício do governo, acompanhada de diminuição da jornada. A medida, disponibilizada por meio do portal Empregador Web, visa compensar perdas e incentivar a manutenção de postos de trabalho durante a pandemia.

Para quem trabalha em empresa que optou pela redução da jornada de trabalho, o primeiro impacto pode gerar dúvidas em relação à contagem de horas trabalhadas, sobretudo para aqueles que adotaram o regime de home office. Veja, a seguir, três formas gratuitas de controlar o banco de horas online.

Veja três maneiras de controlar banco de horas online — Foto: Paulo Alves/TechTudo

Veja três maneiras de controlar banco de horas online

1. Meu controle de ponto

A plataforma Meu Controle de Ponto (www.meucontroledeponto.com.br/) possibilita controlar e gerenciar do banco de horas de forma online e gratuita, com preenchimento manual dos horários de entrada, intervalos e saída. A ferramenta é útil para manter o controle sobre as horas trabalhadas e gerir a rotina de trabalho de forma fácil e eficiente.

O cálculo de horas trabalhadas fica a cargo do site, que fornece a informação ao fim de cada dia trabalhado. Ele também oferece a possibilidade de baixar relatórios sobre o período de atividade laboral do usuário.

Controle de Ponto permite registrar horas trabalhadas online — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Controle de Ponto permite registrar horas trabalhadas online

2. Excel Online

Excel pode ser um aliado poderoso para ajudar fazer o controle laboral. Na versão online, o programa da Microsoft permite criar planilha de controle de horas trabalhadas do zero ou utilizar um modelo pronto. Entre os templates disponibilizados na biblioteca, o “Folha de Ponto” já traz uma tabela formatada para registrar os horários de início, intervalos e fim da atividade. Os cálculos são feitos automaticamente.

Excel Online tem modelo pronto de folha de ponto com controle de horas — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Excel Online tem modelo pronto de folha de ponto com controle de horas — Foto: Reprodução/Paulo Alves

3. Extensão do Chrome para controle de ponto

Para usuários do Chrome, a extensão Controle de banco de horas (https://chrome.google.com/webstore/detail/controle-de-banco-de-hora/pfifkcaekcnananahibcebeeknnlfhna?hl=pt-BR) é uma alternativa rápida, pois não requer cadastro. A ferramenta permite elaborar sua própria planilha personalizada informando apenas os horários de entrada e saída. O plugin trabalha de forma similar às outras opções.

Extensão 'Controle de banco de horas' permite gerenciar horas no navegador — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Extensão ‘Controle de banco de horas’ permite gerenciar horas no navegador

Com um visual de planilha, ele conta com um menu lateral que consolida as informações, mostrando um resumo de horas trabalhadas totais e horas extras. Além disso, a ferramenta tem um calendário de feriados integrado que marca os possíveis dias de folga automaticamente.

LoL: INTZ vence Série de Promoção e está no CBLoL 2020 2° split

Intrépidos derrotaram a Team oNe por 3-2 na MD5; Golden Boys disputarão o Circuito Desafiante novamente no próximo split


INTZ derrotou a Team oNe na Série de Promoção nesta terça-feira (19) e garantiu permanência no segundo split do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) 2020. Os Intrépidos não tiveram vida fácil, mas foram superiores e venceram a série melhor de cinco (MD5) por 3-2. Do outro lado, com o revés, os Golden Boys continuarão no Circuito Desafiante. O confronto foi transmitido pela Twitch YouTube ao vivo. Veja, a seguir, o resumo do jogo.

INTZ continua no CBLoL 2020 — Foto: Divulgação/Riot Games

A INTZ abriu a série com vitória convincente. Os Intrépidos farmaram bem, venceram duelos isolados no mapa e executaram ótimas rotações para conquistar objetivos. O quinteto perdeu a primeira torre e o Arauto nos minutos iniciais, mas respondeu com quatro Dragões Elementais e o Barão – esse último para finalizar a partida. Ygor ”RedBert” (Nautilus) se destacou com iniciações pontuais e Bruno ”Envy” (LeBlanc) brilhou com roamings cirúrgicos.

O empate veio logo em seguida. Parecia que a INTZ venceria outro jogo de forma tranquila, mas a Team oNe esperou o late game, fortaleceu a sua teamfight e pacientemente conseguiu reverter o placar de ouro. Mateus ”SkyBart” (Aatrox) foi indiscutivelmente o grande destaque do confronto. O top laner dos Golden Boys comandou a linha de frente, anotou sete eliminações e acumulou quatro assistências.

O cenário do terceiro duelo se repetiu. Os Intrépidos levaram os primeiros Dragões, somaram abates no early game e chegaram a abrir aproximadamente três mil de ouro de vantagem em determinado momento. A Team oNe apostou na estratégia da primeira vitória, aguardou recursos e se fortaleceu. Aos 29 minutos, Micael ”micaO” foi abatido e a morte do atirador abriu espaço para que os Golden Boys garantissem o Barão e confirmassem o GG.

Team oNe permanecerá no Circuito Desafiante — Foto: Divulgação/Team oNe

Team oNe permanecerá no Circuito Desafiante — Foto: Divulgação/Team oNe

Na quarta partida, a INTZ voltou a realizar boas rotações e, mesmo com um draft pior, se agarrou à força de Rodrigo ”Tay” (Camille) para sacramentar o triunfo e empatar o placar geral. A série finalmente foi para o último jogo – e os Intrépidos respiraram aliviados. A equipe treinada por Lucas ”Maestro” foi mais forte nos minutos iniciais, anotou um Barão aos 27 minutos e, com grande atuação de Bruno ”Envy” (Kassadin), garantiu a permanência na primeira divisão.

A Série de Promoção encerra oficialmente o primeiro split do calendário brasileiro. No Circuito Desafiante, o Santos sagrou-se campeão e classificou-se diretamente para a elite. Já no CBLoL, quem ergueu o troféu foi a KaBuM pela quarta vez na história. A segunda etapa começa no dia 6 de junho. Os estúdios da Riot Games já foram restaurados após as intensas chuvas de fevereiro, mas ainda não se sabe se as partidas serão realizadas presencialmente devido ao surto do novo coronavírus.

Quer economizar energia? Veja sete mitos e verdades sobre o assunto

Em meio à quarentena por conta do novo coronavírus e o trabalho de casa via home office, economizar energia pode fazer a diferença na hora de pagar a conta de luz. Para isso, existem diversas dicas que envolvem diminuir o consumo ou mudar seus hábitos no dia a dia, o que pode gerar dúvidas quanto ao que funciona de fato. A seguir, o TechTudo apresenta alguns mitos e verdades sobre o assunto para ajudar você a economizar no final do mês.

Chuveiro inteligente Nebia promete economizar até  41% de energia

Deixar equipamentos na função stand by aumenta o consumo de energia

Verdade. Boa parte dos eletrônicos possuem o modo stand by (ou de espera). TV, console, cafeteira, micro-ondas, entre outros costumam ficar ligados à tomada o tempo todo. O que muita gente não sabe é que isso pode representar até 20% do seu gasto mensal com energia elétrica. Portanto, deixá-los desplugados pode ser uma boa ideia.

Outra alternativa para evitar esse desperdício é investir em tomadas inteligentes. Marcas como XiaomiPositivo e Pixel TI oferecem modelos do tipo no Brasil, que podem ser controlados por meio de um aplicativo para ligar ou desligar o fornecimento de energia. Portando, quando não estiver usando, fica mais fácil de “tirar” os aparelhos da tomada.

Tomadas inteligentes prometem ajudar a diminuir o consumo de energia — Foto: Divulgação/Positivo

Tomadas inteligentes prometem ajudar a diminuir o consumo de energia — Foto: Divulgação/Positivo

Aparelhos com tensão 220 V consomem menos que os 127 V

Mito. O nível de tensão da rede elétrica não altera o valor da sua conta de luz. Observe que o cálculo feito pelas empresas é baseado em kW/h: portanto, o que determina quanto um aparelho eletrônico irá consumir de energia é a sua potência e o tempo de uso. A principal vantagem da tensão de 220 Volts é o custo da instalação da rede elétrica. Esse tipo de circuito possui um fluxo menor de corrente elétrica, o que permite a utilização de fios mais finos, mais baratos. Portanto, não vai fazer diferença nas tarifas mensais de luz.

Lâmpadas inteligentes são mais econômicas

Verdade. Em sua maioria com tecnologia LED, as lâmpadas inteligentes garantem mais luminosidade e menor consumo de energia elétrica. Além disso, o usuário consegue controlar a luz por aplicativos, sendo possível ligar ou desligar de forma remota, pelo celular. Algumas fabricantes, como Pixel TI e Philips Hue, já oferecem no Brasil sensores de presença que atuam junto às lâmpadas. Dessa forma, a iluminação funciona de acordo com a movimentação no cômodo, o que pode ser uma opção interessante para quem costuma esquecer de apagar a luz ao sair do quarto ou da sala, por exemplo.

As lâmpadas inteligentes podem ser grandes aliadas para diminuir o consumo de energia em casa — Foto: Divulgação/Philips

As lâmpadas inteligentes podem ser grandes aliadas para diminuir o consumo de energia em casa — Foto: Divulgação/Philips

Deixar o carregador do celular conectado à tomada não gasta energia

Mito. Apesar de não parecer, deixar o carregador do smartphone conectado à tomada pode gerar um aumento na sua conta de energia. Seu consumo médio quando não está em uso fica em torno de 0,26 Watt. Quando um celular totalmente carregado está conectado no carregador, esse número pode chegar aos 5 Watts em alguns casos. Um único carregador ligado na tomada pode não representar um grande desperdício, mas em casas com mais pessoas, esse hábito deve significar pagar a mais na conta de luz. Portanto, vale a dica de tirar o carregador da tomada após o uso.

Uma vez plugados, os carregadores de celular consomem energia, mesmo sem estarem em uso — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Uma vez plugados, os carregadores de celular consomem energia, mesmo sem estarem em uso — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

A geladeira é um dos eletrodomésticos que mais consome energia

Verdade. Ao contrário de outros aparelhos eletrônicos que podem ser ligados apenas no momento de uso, a geladeira precisa ficar na tomada o tempo todo. Portanto, na hora de comprar um novo modelo, é importante escolher opções que tenham boa nota no selo da Procel.

Outra dica é regular o termostato da geladeira. Em dias frios ou quando o aparelho estiver mais vazio, o ideal é ter uma refrigeração média ou até mínima. Deixe as opções de resfriamento máximo e turbo para os dias mais quentes ou quando tiver acabado de fazer compras, por exemplo. Colocar uma comida quente direto na geladeira também deve representar um consumo maior, já que o motor vai precisar de maior força para regular a temperatura.

Alguns modelos oferecem controle de temperatura e permitem visualizar o interior da geladeira sem abrir a porta — Foto: Aline Batista/TechTudo

Alguns modelos oferecem controle de temperatura e permitem visualizar o interior da geladeira sem abrir a porta — Foto: Aline Batista/TechTudo

Um hábito que aumenta o consumo de energia é abrir e fechar a porta constantemente. Neste ponto, a tecnologia pode ser uma aliada, já que existem diversas opções de geladeiras inteligentes no mercado, que permitem ao usuário ver a parte de dentro com maior facilidade. Apesar de mais caros, refrigeradores desse tipo trazem recursos inteligentes que podem funcionar via aplicativo e prometem uma boa economia de energia, caso das geladeiras smart de LG e Samsung, entre outras marcas.

Passar roupas aos poucos gasta menos energia

Mito. O aquecimento constante do ferro é o que mais consome energia. Por isso, ao invés de passar poucas peças em dias alternados, o indicado é acumular uma quantidade maior de roupas e passar tudo de uma vez. Mas, vale lembrar que a economia de energia é baixa e não deve levar a uma grande diferença na conta de luz. Portanto, fica a critério de cada um ligar o ferro mais ou menos vezes por semana.

Ferro de passar inteligente garante mais eficiência que modelos tradicionais — Foto: Divulgação/Philips Walita

Ferro de passar inteligente garante mais eficiência que modelos tradicionais — Foto: Divulgação/Philips Walita

De acordo com o Inmetro, ferros a vapor consomem mais energia por conta do número de vezes que o termostato é acionado. Ou seja, quanto maior a quantidade de vapor, maior será consumo de energia. Dessa forma, o ideal é optar por modelos que tenham seletor de volume de vapor. Também é indicado ajustar a temperatura do ferro de acordo com o tipo de tecido que estiver passando. Ferros a vapor inteligentes são uma boa opção para não queimar uma peça de roupa, além de ajudarem a economizar energia.

O ar-condicionado em temperatura ambiente consome menos

Verdade. A temperatura ideal para regular o ar-condicionado é em torno de 23°C, o que deve ser suficiente para manter o cômodo refrigerado e pode reduzir até 50% dos gastos. Números abaixo disso, mesmo em dias quentes, não significam um resfriamento mais rápido, e sim uma sobrecarga do aparelho – levando a um consumo maior.

Também é importante prestar atenção na potência do equipamento e o tamanho do local onde ele será instalado. Um aparelho de 21.500 BTUs vai gastar mais energia, mas é indicado para lugares de até 25 m². Ou seja: um ar-condicionado menos potente em cômodos desse porte vai acabar consumindo ainda mais energia para chegar à temperatura desejada.

Ar-condicionados com tecnologia Inverter e funções inteligentes prometem consumir até 70% menos — Foto: Divulgação/Samsung

Ar-condicionados com tecnologia Inverter e funções inteligentes prometem consumir até 70% menos — Foto: Divulgação/Samsung

Uma maneira de economizar é apostar em modelos com tecnologia Inverter. Eles são capazes de diminuir a rotação do compressor quando a temperatura é alcançada, mas sem desligar o equipamento. Aparelhos desse tipo prometem economizar até 70% de energia em relação aos eletrodomésticos comuns.

Para evitar erros, utilize o aplicativo calculadora de BTU, disponível para celulares Android. Assim, é possível saber com mais precisão quantos BTUs um ar-condicionado precisa ter para refrigerar o ambiente de maneira eficiente.

Galaxy A21S é anunciado pela Samsung; saiba preço e ficha técnica

Galaxy A21S é o mais novo celular da Samsung. Anunciado na última sexta -feira (15), o smartphone traz ficha técnica com câmera quádrupla de 48 MP e bateria potente de 5.000 mAh. O novo Galaxy chega às prateleiras de países selecionados em junho pelo preço sugerido de 200 euros, equivalente a R$ 1.160 em conversão direta. Consumidores poderão comprar unidades nas cores preto, branco, azul e vermelho.

O Galaxy A21S aposta em design similar ao do Galaxy S20, com câmera frontal dentro da tela e câmeras traseiras alocadas em um compartimento retangular. O telefone segue a tendência de outros celulares da linha, como o Galaxy A51 e Galaxy A71. Por ora não há previsão de lançamento no Brasil.

Galaxy A21s tem tela de 6,5 polegadas e câmera quádrupla na traseira — Foto: Divulgação/Samsung

Galaxy A21s tem tela de 6,5 polegadas e câmera quádrupla na traseira — Foto: Divulgação/Samsung

Um dos principais pontos destacados pela Samsung no lançamento, a câmera traseira quádrupla traz um sensor principal com 48 MP (abertura f/2.0), além de câmera ultra wide de 8 MP (f/2.2), câmera macro de 2 MP (f/2.2). Por fim, um sensor de profundidade também com 2 MP (f/2.4) ajuda no popular modo retrato.

Já a câmera de selfies é de 13 MP (f/2.2). Ela fica alocada em um furo na tela de 6,5 polegadas. O display tem painel LCD e resolução apenas HD+ (1600 x 720), recurso comum em smartphones da categoria. Com proporção mais alongada (20:9), a tela tende a ser ideal para visualização do feed das redes sociais, por exemplo.

Galaxy A21s foi lançado nas cores preto, branco, azul e vermelho — Foto: Divulgação/Samsung

Galaxy A21s foi lançado nas cores preto, branco, azul e vermelho — Foto: Divulgação/Samsung

O Galaxy A21s tem recursos intermediários, com processador de oito núcleos de até 2 GHz. Diferentemente de outros modelos da linha, o celular será vendido em variadas combinações de memória RAM e armazenamento interno: 3 GB + 32 GB, 4 GB + 64 GB ou 6 GB + 64 GB. Há ainda a possibilidade de expansão via microSD de até 512 GB.

Outro ponto forte do celular é a bateria. O componente conta com capacidade de 5.000 mAh e suporte à recarga rápida de 15 W. De acordo com a Samsung, o smartphone pode ficar longe das tomadas por até dois dias.

Entre os recursos adicionais está o leitor de impressão digital alocado na traseira, reconhecimento facial e diversos recursos tradicionais da interface própria One UI, como o Samsung Pay. O Galaxy A21s roda o Android 10, sistema operacional móvel mais recente do Google para celulares Android.