Site da NASA mostra fotos tiradas do espaço no dia do seu aniversário

Imagens foram capturadas pelo telescópio Hubble, que comemora aniversário de 30 anos

Por Rodrigo Fernandes, para o TechTudo

02/04/2020 07h01  Atualizado há 2 horas


NASA criou um site especial para mostrar fotos do espaço capturadas no dia do aniversário do visitante. Os resultados podem ser constelações, nebulosas, diferentes astros e corpos celestes, com seus respectivos nomes e informações técnicas. As imagens foram capturadas ao longo dos últimos 30 anos pelo telescópio especial Hubble, que explora o universo 24 horas por dia. A ação faz parte das comemorações do trigésimo aniversário de lançamento do satélite ao espaço.

Para descobrir a foto do seu aniversário, basta acessar o site imagine.gsfc.nasa.gov/hst_bday/ e preencher o dia e o mês do seu nascimento. A imagem do espaço é exibida imediatamente, informando o ano em que a foto foi tirada e mostrando um cartão com a explicação sobre o astro. O site permite que o usuário abra a imagem em tela cheia, em melhor qualidade, acesse a ficha completa do astro retratado na foto e ainda compartilhe no FacebookTwitter e Pinterest.

Site da NASA mostra fotos do espaço tiradas no dia do seu aniversário — Foto: Reprodução/NASA
Site da NASA mostra fotos do espaço tiradas no dia do seu aniversário — Foto: Reprodução/NASA

Site da NASA mostra fotos do espaço tiradas no dia do seu aniversário — Foto: Reprodução/NASA

O telescópio espacial Hubble, responsável pelas fotos exibidas no site, comemora 30 anos de lançamento no próximo dia 24. Ele foi enviado ao espaço em 1990, a bordo do ônibus espacial Discovery, e permanece em órbita até hoje, capturando imagens cósmicas 24 horas por dia, todos os dias da semana. O satélite é essencial para a NASA descobrir a existência de novas estrelas, planetas ou galáxias.

–:–/–:–

NASA mostra cartão com informações do astro retratado na foto do seu aniversário — Foto: Reprodução/NASA
NASA mostra cartão com informações do astro retratado na foto do seu aniversário — Foto: Reprodução/NASA

NASA mostra cartão com informações do astro retratado na foto do seu aniversário — Foto: Reprodução/NASA

Segundo a Agência Espacial Americana, os eventos presenciais de comemoração dos 30 anos do Hubble, programados para serem realizados a partir do dia 24, foram adiados devido ao isolamento social de prevenção ao Covid-19, e devem ser celebrados até o dia 30 de setembro. Entre as ações, está a divulgação de imagens espaciais do satélite em diferentes estações europeias.

Cartaz de aniversário do telescópio Hubble — Foto: Reprodução/Hubble
Cartaz de aniversário do telescópio Hubble — Foto: Reprodução/Hubble

Huawei P40 Pro supera iPhone e Xiaomi em teste de câmera

Novo celular chinês alcançou primeira colocação no ranking do site DxOMark tanto na câmera traseira quanto na câmera frontal.


O recém-lançado celular chinês Huawei P40 Pro levou o título de smartphone com a melhor câmera traseira e frontal do planeta, de acordo uma nova rodada de testes conduzidos por especialistas em fotografia. O ranking elaborado pelo site DxOMark mostra que o lançamento da Huawei superou os rivais iPhone 11 Pro Max e Mi 10 Pro, da também chinesa Xiaomi.

Além do celular da Apple, o telefone chinês chega com a promessa de peitar o Galaxy S20 Ultra (Samsung) quando o assunto é captura de fotos. No entanto, o modelo Ultra ainda não foi submetido aos experimentos. O P40 Pro conquistou 128 pontos no quesito câmera traseira e 103 na categoria selfies.

Huawei P40 Pro lidera ranking elaborado pela empresa DxOMark — Foto: Reprodução/DxOMark
Huawei P40 Pro lidera ranking elaborado pela empresa DxOMark — Foto: Reprodução/DxOMark

Huawei P40 Pro lidera ranking elaborado pela empresa DxOMark — Foto: Reprodução/DxOMark

O Huawei P40 Pro traz como destaque câmera quádrupla com 50, 40 e 12 MP, além de um quarto sensor Time of Flight (ToF). Já a câmera frontal registra imagens com até 32 MP.

Durante o teste, o DxOMark assinalou que o smartphone oferece recursos fotográficos que merecem destaque, como a faixa dinâmica ampla, bons níveis de detalhe em médio e longo alcance, excelente desempenho do foco automático e boa captação de detalhes em fotos com Modo Retrato, famoso recurso que desfoca o fundo da imagem.

Segundo avaliação da DxOMark, o Huawei P40 Pro alcançou 140 pontos para fotos e 105 para vídeos — Foto: Divulgação/DxOMark
Segundo avaliação da DxOMark, o Huawei P40 Pro alcançou 140 pontos para fotos e 105 para vídeos — Foto: Divulgação/DxOMark

Segundo avaliação da DxOMark, o Huawei P40 Pro alcançou 140 pontos para fotos e 105 para vídeos — Foto: Divulgação/DxOMark

Ao destrinchar os 128 pontos combinados pelo Huawei P40 Pro, é possível perceber pontuações maiores ainda em alguns quesitos. É válido destacar que o celular da gigante chinesa marcou 140 pontos para fotos e 105 pontos em vídeos.

Na avaliação geral do DxOMark, o Huawei P40 Pro foi considerado o smartphone com a melhor capacidade fotográfica da atualidade. No entanto, a empresa de testes também encontrou pontos negativos no aparelho durante as avaliações.

Segundo o portal, o smartphone apresentou ruído de croma e falta de detalhes nos rostos para fotos no modo noturno. Além disso, a sub exposição à luz brilhante, a renderização de cores imprecisa e problemas com o balanço de branco em algumas ocasiões são outros revés percebidos pela empresa.

Huawei P40 Pro lidera ranking elaborado pela empresa DxOMark — Foto: Reprodução/DxOMark
Huawei P40 Pro lidera ranking elaborado pela empresa DxOMark — Foto: Reprodução/DxOMark

Huawei P40 Pro lidera ranking elaborado pela empresa DxOMark — Foto: Reprodução/DxOMark

O Huawei P40 Pro traz como destaque câmera quádrupla com 50, 40 e 12 MP, além de um quarto sensor Time of Flight (ToF). Já a câmera frontal registra imagens com até 32 MP.

Durante o teste, o DxOMark assinalou que o smartphone oferece recursos fotográficos que merecem destaque, como a faixa dinâmica ampla, bons níveis de detalhe em médio e longo alcance, excelente desempenho do foco automático e boa captação de detalhes em fotos com Modo Retrato, famoso recurso que desfoca o fundo da imagem.

Segundo avaliação da DxOMark, o Huawei P40 Pro alcançou 140 pontos para fotos e 105 para vídeos — Foto: Divulgação/DxOMark
Segundo avaliação da DxOMark, o Huawei P40 Pro alcançou 140 pontos para fotos e 105 para vídeos — Foto: Divulgação/DxOMark

Segundo avaliação da DxOMark, o Huawei P40 Pro alcançou 140 pontos para fotos e 105 para vídeos — Foto: Divulgação/DxOMark

Ao destrinchar os 128 pontos combinados pelo Huawei P40 Pro, é possível perceber pontuações maiores ainda em alguns quesitos. É válido destacar que o celular da gigante chinesa marcou 140 pontos para fotos e 105 pontos em vídeos.

Na avaliação geral do DxOMark, o Huawei P40 Pro foi considerado o smartphone com a melhor capacidade fotográfica da atualidade. No entanto, a empresa de testes também encontrou pontos negativos no aparelho durante as avaliações.

Segundo o portal, o smartphone apresentou ruído de croma e falta de detalhes nos rostos para fotos no modo noturno. Além disso, a sub exposição à luz brilhante, a renderização de cores imprecisa e problemas com o balanço de branco em algumas ocasiões são outros revés percebidos pela empresa.

–:–/–:–

Huawei P30 Pro chega ao Brasil; veja preço e ficha técnica

Huawei P30 Pro chega ao Brasil; veja preço e ficha técnica

O Huawei P40 Pro chegou ao mercado sem tecnologias do Google, vínculo que está proibido por decisão do governo dos Estados Unidos. Portanto, os smartphones da linha não contam com acesso a YouTubeGmail, Google Maps e outros programas populares entre os usuários.

Animais em 3D do Google fazem sucesso na Internet; saiba como usar

Tecnologia permite ver figuras em tamanho real; veja lista com animais em 3D e saiba como ver tigres, tartarugas ou gatos pelo celular


Animais em 3D na busca do Google têm feito bastante sucesso na Internet desde o fim de semana. A ferramenta de Realidade Aumentada (AR) chamou a atenção de usuários do Twitter, no sábado (28), que desconheciam a novidade apresentada pela Google em 2019 durante a conferência anual Google I/O. O recurso permite, a partir da pesquisa por animais como cachorro, leão e tigre no buscador, visualizar modelos em 3D das figuras enquanto elas rugem, nadam, voam e emitem seus sons típicos.

A tecnologia do Google permite, ainda, transportar os animais em 3D para a sala de sua casa com a opção “veja no seu espaço”. Confira a seguir a lista de animais disponíveis em 3D, e veja como descobrir se o seu celular tem suporte à tecnologia de Realidade Aumentada do Google.

Saiba como ver animais em 3D na busca do Google — Foto: Beatriz Cardoso/TechTudo
Saiba como ver animais em 3D na busca do Google — Foto: Beatriz Cardoso/TechTudo

Saiba como ver animais em 3D na busca do Google — Foto: Beatriz Cardoso/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Como funciona a tecnologia de animais em 3D do Google?

A tecnologia de AR para a busca de animais foi anunciada pelo Google na conferência anual Google I/O de 2019. Com uma pesquisa simples, é possível ver animais, planetas e até mesmo o esqueleto humano em 3D. É possível, inclusive, interagir com as imagens, aproximando-as e modificando o ângulo de observação. A proposta do Google é não perder detalhe algum com o uso da AR, como os que deixamos passar quando observamos apenas uma imagem.

A busca pelos animais em 3D se popularizou nesse último fim de semana, e usuários do Twitter ficaram surpresos com a novidade. Confira:

timeless LAVA A MAO CORNO@BatistarLais

To me divertindo em procurar nomes de animais no Google e vendo eles em 3D pelo celular4:12 PM – Jan 28, 2020Twitter Ads info and privacySee timeless LAVA A MAO CORNO’s other Tweets

giulia;@blueseibah

Por causa do episódio de Seton Gakuen fui pesquisar o que era um leão do atlas. O legal é que o Google lançou uma ferramenta 3d pra visualizar alguns animais

View image on Twitter

57:27 PM – Mar 16, 2020Twitter Ads info and privacySee giulia;’s other Tweets

Franciele@Fran_Giehl

Muito legal ver os animais em 3D no google9:24 PM – Mar 29, 2020Twitter Ads info and privacySee Franciele’s other Tweets

2. Quais animais estão disponíveis?

Vários animais já estão disponíveis em 3D na busca — Foto: Reprodução/Clara Fabro
Vários animais já estão disponíveis em 3D na busca — Foto: Reprodução/Clara Fabro

Vários animais já estão disponíveis em 3D na busca — Foto: Reprodução/Clara Fabro

Segundo o site de tecnologia 9To5Google, não existe, por enquanto, nenhuma lista oficial do Google com os animais que podem ser vistos em 3D. Mas, até o momento, alguns deles que podem ser observados em realidade aumentada são: aligátor americano, urso, gato, cachorro, guepardo, lobo, pato, águia, pinguim, panda, cabra, ouriço-terrestre, cavalo, pônei, leão, tigre, arara, polvo, tubarão, guaxinim, cobra e tartaruga.

3. Como acessar os animais em 3D?

Faça uma pesquisa rápida a partir do aplicativo do Google ou pelo Chrome no seu celular. Um painel será apresentado com fotos do animal e seu nome científico. Deslize a tela para baixo e você verá um ícone com a imagem em 3D do animal. Toque sobre a opção “Veja em 3D” e a imagem se abrirá.

Ainda é possível ouvir os barulhos típicos dos animais, e interagir com a imagem aplicando zoom para ver detalhes. O botão “Veja no seu espaço” permite ver o animal se movimentar a sua volta em escala, e você pode posicioná-lo em cima de uma cadeira para tirar uma foto, por exemplo.

Você pode reposicionar os bichinhos quando estiver usando a função "Ver no seu espaço" — Foto: Reprodução/Clara Fabro
Você pode reposicionar os bichinhos quando estiver usando a função "Ver no seu espaço" — Foto: Reprodução/Clara Fabro

Você pode reposicionar os bichinhos quando estiver usando a função “Ver no seu espaço” — Foto: Reprodução/Clara Fabro

A tecnologia do Google permite, ainda, transportar os animais em 3D para a sala de sua casa com a opção “veja no seu espaço”. Confira a seguir a lista de animais disponíveis em 3D, e veja como descobrir se o seu celular tem suporte à tecnologia de Realidade Aumentada do Google.

Saiba como ver animais em 3D na busca do Google — Foto: Beatriz Cardoso/TechTudo
Saiba como ver animais em 3D na busca do Google — Foto: Beatriz Cardoso/TechTudo

Saiba como ver animais em 3D na busca do Google — Foto: Beatriz Cardoso/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Como funciona a tecnologia de animais em 3D do Google?

A tecnologia de AR para a busca de animais foi anunciada pelo Google na conferência anual Google I/O de 2019. Com uma pesquisa simples, é possível ver animais, planetas e até mesmo o esqueleto humano em 3D. É possível, inclusive, interagir com as imagens, aproximando-as e modificando o ângulo de observação. A proposta do Google é não perder detalhe algum com o uso da AR, como os que deixamos passar quando observamos apenas uma imagem.

A busca pelos animais em 3D se popularizou nesse último fim de semana, e usuários do Twitter ficaram surpresos com a novidade. Confira:

timeless LAVA A MAO CORNO@BatistarLais

To me divertindo em procurar nomes de animais no Google e vendo eles em 3D pelo celular4:12 PM – Jan 28, 2020Twitter Ads info and privacySee timeless LAVA A MAO CORNO’s other Tweets

giulia;@blueseibah

Por causa do episódio de Seton Gakuen fui pesquisar o que era um leão do atlas. O legal é que o Google lançou uma ferramenta 3d pra visualizar alguns animais

View image on Twitter

57:27 PM – Mar 16, 2020Twitter Ads info and privacySee giulia;’s other Tweets

Franciele@Fran_Giehl

Muito legal ver os animais em 3D no google9:24 PM – Mar 29, 2020Twitter Ads info and privacySee Franciele’s other Tweets

2. Quais animais estão disponíveis?

Vários animais já estão disponíveis em 3D na busca — Foto: Reprodução/Clara Fabro
Vários animais já estão disponíveis em 3D na busca — Foto: Reprodução/Clara Fabro

Vários animais já estão disponíveis em 3D na busca — Foto: Reprodução/Clara Fabro

Segundo o site de tecnologia 9To5Google, não existe, por enquanto, nenhuma lista oficial do Google com os animais que podem ser vistos em 3D. Mas, até o momento, alguns deles que podem ser observados em realidade aumentada são: aligátor americano, urso, gato, cachorro, guepardo, lobo, pato, águia, pinguim, panda, cabra, ouriço-terrestre, cavalo, pônei, leão, tigre, arara, polvo, tubarão, guaxinim, cobra e tartaruga.

3. Como acessar os animais em 3D?

Faça uma pesquisa rápida a partir do aplicativo do Google ou pelo Chrome no seu celular. Um painel será apresentado com fotos do animal e seu nome científico. Deslize a tela para baixo e você verá um ícone com a imagem em 3D do animal. Toque sobre a opção “Veja em 3D” e a imagem se abrirá.

Ainda é possível ouvir os barulhos típicos dos animais, e interagir com a imagem aplicando zoom para ver detalhes. O botão “Veja no seu espaço” permite ver o animal se movimentar a sua volta em escala, e você pode posicioná-lo em cima de uma cadeira para tirar uma foto, por exemplo.

Você pode reposicionar os bichinhos quando estiver usando a função "Ver no seu espaço" — Foto: Reprodução/Clara Fabro
Você pode reposicionar os bichinhos quando estiver usando a função "Ver no seu espaço" — Foto: Reprodução/Clara Fabro

Você pode reposicionar os bichinhos quando estiver usando a função “Ver no seu espaço” — Foto: Reprodução/Clara Fabro

4. Como saber se o meu celular tem suporte?

Todos os smartphones com Android 7 ou superior e iPhones com iOS 11 ou superior possuem suporte para a ferramenta de observação em 3D da busca do Google. O problema é que nem todos podem utilizar do recurso “Ver no seu espaço”, já que uma outra tecnologia é necessária para isso, a ARCore, que é a plataforma para a Realidade Aumentada do Google. E também é necessário que o celular tenha CPU com capacidade o suficiente para rodar todas as variações de imagem em tempo real.

Os aparelhos que suportam essa função são: iPhone 6S ou superior, incluindo o iPhone SE e modelos de iPad e iPod touch 7ª geraçãoSamsung linha A, a partir do A3 ao A90 5G, linha J com J5J5 ProJ7 e J7 Pro, linha Note, do 8 em diante e linha S, do S7 em diante, além de modelos mais recentes como o Galaxy Z Flip.

A linha G da LG a partir do G6, modelos Q6Q7, Q8, V30, V30+, V35V40V50 e V60 Thin Q. Linha G do Moto G a partir do modelo G5S Plus em diante, Moto Z2 em diante e modelos da linha Motorola One. Além disso, outras marcas como XiaomiHuawei e Asus também possuem aparelhos que rodam a função de “Ver no seu espaço”.

Também é possível verificar se seu celular Android roda o recurso buscando pelo app Google Play Services AR na Google Play Store.

Conheça Amazfit Verge, o relógio smart da Xiaomi

Relógio chinês tem design esportivo, tela AMOLED e permite realizar ligações.

Conheça Amazfit Verge, o relógio smart da Xiaomi

O Amazfit Verge é um relógio inteligente da Huami, empresa subsidiária da Xiaomi especializada em wearables. Com design esportivo e robusto, o modelo se destaca pela tela AMOLED normalmente vista em relógios mais caros. Além disso, conta com recursos para monitorar atividades físicas e controlar a saúde. Outros diferenciais ficam por conta da possibilidade de realizar ligações e pelo armazenamento de 4 GB, que permite guardar músicas e podcasts com tranquilidade.

O Amazfit Verge não foi trazido oficialmente ao país pela Xiaomi e pela parceira local DL Eletrônicos, sendo uma opção para quem tem viagem marcada ao exterior. Algumas lojas online até vendem o equipamento, mas sem a devida autorização. Modelos assim não têm direito à garantia e assistência técnica oficial da Xiaomi.

Amazfit Verge tem diversas funções de smartwatches famosos — Foto: Divulgação/Amazfit
Amazfit Verge tem diversas funções de smartwatches famosos — Foto: Divulgação/Amazfit

Amazfit Verge tem diversas funções de smartwatches famosos — Foto: Divulgação/Amazfit

Tela e design

O Amazfit Verge não faz feio na qualidade da tela. Com 43 mm, o aparelho tem display que usa a tecnologia AMOLED, com cores vibrantes e melhor contraste. O modelo conta ainda com a famosa função Always On, que permite que o visor permaneça sempre ligado sem gastar muita bateria.

O design, entretanto, pode desagradar aos que buscam relógios mais sofisticados. Com pegada esportiva, o Amazfit Verge é totalmente revestido com plástico e tem 13mm de espessura, o que deve torná-lo grande e mais pesado para o uso cotidiano.

Amazfit Verge tem tela com boa qualidade e design esportivo — Foto: Divulgação/Verge
Amazfit Verge tem tela com boa qualidade e design esportivo — Foto: Divulgação/Verge

Amazfit Verge tem tela com boa qualidade e design esportivo — Foto: Divulgação/Verge

Sensores e funções

Por ser um relógio esportivo, o Amazfit Verge possui a maioria das funções presentes nos smartwatches desta categoria. Com ele é possível contar passos, programar treinos e monitorar diversos esportes, como caminhadas e corridas, futebol, corda e outros exercícios, além de musculação. É possível ainda medir sono e os batimentos cardíacos.

Outro destaque é a conexão Bluetooth, que permite que o aparelho se conecte com fones de ouvido, controle músicas e faça chamadas telefônicas. Vale lembrar, entretanto, que é preciso ter sempre o celular por perto nas ligações, pois o Amazfit Verge não tem suporte a um chip dedicado.

O ponto negativo fica por conta da falta da certificação IP68 (contra água e poeira), que impossibilita o modelo de ser usado para provas mais intensas de natação, por exemplo.

Modelo permite atender e realizar chamadas telefônicas por meio do Bluetooth — Foto: Divulgação/Amazfit
Modelo permite atender e realizar chamadas telefônicas por meio do Bluetooth — Foto: Divulgação/Amazfit

Modelo permite atender e realizar chamadas telefônicas por meio do Bluetooth — Foto: Divulgação/Amazfit

Bateria

Com 390 mAh de capacidade de bateria, a Huami promete que o relógio permaneça longe das tomadas por até dez dias. A fabricante informa ainda que é possível carregar pelo menos 50% da carga com cerca de 30 minutos conectado.

Amazfit promete até 10 dias de bateria — Foto: Divulgação/Amazfit
Amazfit promete até 10 dias de bateria — Foto: Divulgação/Amazfit

Amazfit promete até 10 dias de bateria — Foto: Divulgação/Amazfit

Cores e pulseiras

As pulseiras do Amazfit Verge seguem o plástico visto na construção do relógio. Diferentemente de outros modelos da mesma categoria, a pulseira tem um padrão de encaixe exclusivo e não permite utilizar itens de outros produtos similares, inclusive de relógios da própria marca, como o Amazfit GTR. São três opções de cor: preto, branco e azul.

Amazfit Verge está disponível nas cores preto, branco e azul. — Foto: Divulgação/Amazfit
Amazfit Verge está disponível nas cores preto, branco e azul. — Foto: Divulgação/Amazfit

Amazfit Verge está disponível nas cores preto, branco e azul. — Foto: Divulgação/Amazfit

Armazenamento e apps

Assim como outros relógios smart, o Amazfit Verge tem um app que concentra as principais funções e controles do modelo para instalar no smartphone: o Amazfit App. É possível configurar apps, trocar as chamadas “watchfaces”, além de gerenciar arquivos e adicionar widgets.

Por não ter suporte e integração com apps externos, o Amazfit Verge permite que o usuário apenas leia mensagens de aplicativos como WhatsApp e Messenger, por exemplo, sem a possibilidade de respondê-las. Quanto ao armazenamento, o smartwatch da Huami traz 4 GB de memória interna para salvar apps, músicas e podcasts.

Ficha técnica do Amazfit Verge

  • Lançamento: fevereiro de 2019
  • Dimensões e peso: 70mm + 113mm; 46g
  • Proteção contra água: IP68
  • Tamanho do display: 1.30 polegadas
  • Resolução do display: 360×360 pixels
  • Painel: AMOLED
  • Processador: dual-core de até 1,2 GHz
  • Memória RAM: 512 MB
  • Armazenamento: 4GB
  • Sistema operacional: Amazfit OS
  • Conectividade e extras: Bluetooth 4.2, Wi-Fi, GPS+GLONASS
  • Bateria: 390mAh

Robôs utilizados no combate ao novo coronavírus chegam ao Brasil

Robôs utilizados na China para combater o avanço do novo coronavírus já estão no Brasil. A solução chega ao país por meio da empresa brasileira Alabia, que estuda o uso da Inteligência Artificial em serviços voltados para a sociedade. Os modelos são capazes de interagir com pacientes suspeitos ou diagnosticados com a Covid-19, ajudando na entrega de remédios, alimentos, entre outras funções em hospitais.

Robôs fizeram sucesso em solo chinês e já estão disponíveis no Brasil — Foto: Divulgação/Alabia
Robôs fizeram sucesso em solo chinês e já estão disponíveis no Brasil — Foto: Divulgação/Alabia

Robôs fizeram sucesso em solo chinês e já estão disponíveis no Brasil — Foto: Divulgação/Alabia

A ideia é ajudar os profissionais da saúde, evitando o contato constante com pacientes infectados e facilitando o isolamento dos mesmos. Além disso, de acordo com a marca, a versão brasileira do robô consegue ser amigável com o usuário e apresenta uma interface humanizada.

A iniciativa fez sucesso ao aparecer nas redes sociais, à época em um hotel em Hangzhou, na China, que contava com mais de 200 pessoas isoladas. Em vídeo, a agência de notícias oficial do governo local divulgou imagens do robô entregando comida pelos corredores e cumprimentando os pacientes. No Brasil, ainda não há informações sobre como vai funcionar o serviço, tampouco se os órgãos de saúde vão optar pelo uso dos modelos da Alabia.

Robô chega ao Brasil com promessa de ajudar profissionais da saúde — Foto: Divulgação/Alabia
Robô chega ao Brasil com promessa de ajudar profissionais da saúde — Foto: Divulgação/Alabia

Robô chega ao Brasil com promessa de ajudar profissionais da saúde — Foto: Divulgação/Alabia

Vale ressaltar que, com a pandemia, diversas tecnologias vêm sendo utilizadas para conter a pandemia. Em alguns países da Europa e da Ásia, por exemplo, governos utilizam drones para avisar à população para ficar em casa, enquanto até mesmo antenas 5G foram instaladas na China, a fim de aumentar a cobertura de internet para que pacientes realizassem consultas online.

Energia solar deve chegar a iPhone, Apple Watch e Apple Car

Apple registrou uma patente que trabalha com a ideia de energia fotovoltaica para otimização da bateria dos dispositivos. Segundo o registro, a inovação deve aparecer primeiro no Apple Car, projeto de carro da empresa que está sendo desenvolvido em segredo. A ideia também é pegar emprestada a nova técnica para aplicá-la em capas de iPhone e no Apple Watch. A novidade permitiria que a bateria durasse por mais tempo e os usuários não precisariam carregar os equipamentos com tanta frequência.

iPhone XR ou iPhone X? Dicas para escolher entre celulares da Apple

Algumas fabricantes, como a Hyundai, já aplicam o conceito de teto com placas solares, mas o que diferencia o carro da Apple é que todo o veículo seria revestido de material sensível à luz. Visando diminuir o tempo de recarga do carro elétrico, a proposta é aproveitar a exposição do automóvel ao sol e iniciar um sistema de recarga. A mesma ideia seria usada em outros equipamentos da gigante da tecnologia, como no relógio inteligente da marca e cases de celulares.

Projeto fotovoltaico do Apple Car  — Foto: Reprodução/AppleInsider
Projeto fotovoltaico do Apple Car  — Foto: Reprodução/AppleInsider

Projeto fotovoltaico do Apple Car — Foto: Reprodução/AppleInsider

A Apple propõe usar um material com suportes entrelaçados, com um dos fios realizando o papel de condutor. O fio condutor se conecta com o sistema de recarga de algum dispositivo a uma célula fotovoltaica.

Para garantir fluxo de energia ideal, os fios condutores precisam ser revestidos de materiais isolantes, eliminando qualquer contato com elementos condutores do material.

Outro exemplo no relatório foi de usar a tecnologia em fones de ouvido. De acordo com a explicação, o sensor pode ser incorporado em tecidos flexíveis. Isso significa que o elemento sensível à luz poderia revestir o corpo do fone e outros materiais dobráveis como capas de iPhone e a pulseira do Apple Watch.

Exemplo usado na patente para explicar as aplicações em produtos flexíveis. — Foto: Foto: Reprodução/AppleInsider
Exemplo usado na patente para explicar as aplicações em produtos flexíveis. — Foto: Foto: Reprodução/AppleInsider

Exemplo usado na patente para explicar as aplicações em produtos flexíveis. — Foto: Foto: Reprodução/AppleInsider

Não é a primeira vez que a empresa presidida por Tim Cook registra patentes que envolvam o Apple Car, Apple Watch e iPhone. A empresa da maçã também registrou uma propriedade intelectual que indica a intenção de usar o celular e o smartwatch como a chave do carro. Apesar de a patente ter sido registrada, não há confirmação que a tecnologia de fato será apresentada ao público.

Médicos adotam anel smart no combate ao coronavírus

Trabalhadores da área da saúde em San Francisco, nos Estados Unidos, receberam anéis inteligentes que funcionam como aliados no enfrentamento do novo coronavírus. O acessório fabricado pela empresa Oura possui tecnologias como LEDs infravermelhos, sensores de temperatura NTC, um acelerômetro e um giroscópio. Os componentes permitem monitorar temperatura corporal, batimentos cardíacos e outros sinais vitais.

O dispositivo consegue captar a alteração na temperatura do corpo, um dos sintomas mais importantes a serem observados. Justamente por isso, os termômetros inteligentes também foram selecionados para ajudar no combate à síndrome respiratória da Covid-19.

Anel capaz de monitorar sinais vitais e temperatura corporal é o novo aliado no combate ao COVID-19 — Foto: Divulgação/Oura

Anel capaz de monitorar sinais vitais e temperatura corporal é o novo aliado no combate ao COVID-19 — Foto: Divulgação/Oura

Profissionais do Centro Médico da UCSF (Universidade da Califórnia San Francisco) e da Oura almejam a criação de um algoritmo que seja capaz de detectar os primeiros sintomas do vírus, para que as pessoas possam se auto-colocar em quarentena com mais eficiência.

A estratégia adotada em Wuhan, epicentro da pandemia, foi de instaurar o hábito entre os pacientes de relatar a temperatura diariamente e se isolar no primeiro sinal de febre. Para que o diagnóstico seja possível com a ajuda do anel, será necessário que os usuários entreguem seus dados médicos a quem está os monitorando. No entanto, isso acaba despertando preocupações com a privacidade dos dados. A Oura já solicitou que 150 mil usuários compartilhem suas informações.

O receio com o retorno do vírus no outono é o que movimenta a procura por equipamentos que possam otimizar o diagnóstico e o processo autônomo de quarentena do paciente que apresentar os sintomas.

A professora assistente de Psiquiatria da UCSF, Ashley Mason, é responsável por uma pesquisa sobre uso de saunas e temperaturas extremas como cura para a depressão. A doutora interrompeu o andamento da análise e rapidamente focou na pandemia vigente, o que resultou na conclusão que aponta conexão entre temperatura corporal e coronavírus. Diante disso, entrou em contato com a CEO da Oura Health, Harpreet Rai, e explicou que os anéis seriam úteis no diagnóstico do coronavírus.–:–/–:–

Home office: veja ferramentas para trabalhar em casa no coronavírus

O anel de Oura é um wearable leve feito de titânio. A moldagem interna sem costura não metálica é totalmente resistente à água. O tempo de duração da bateria pode chegar a sete dias depois de um carregamento sem fio por uma hora. Um aplicativo acessado pelo celular – restritamente por iPhones – permite consultar os resultados do corpo a qualquer momento do dia.

Mapa do coronavírus no Brasil: site monitora casos de Covid-19 por estado

O mapa do coronavírus no Brasil pode ser consultado em um painel online atualizado com os casos de Covid-19 por estado. Desenvolvido pela startup paranaense SIGA, o sistema oferece um panorama mais detalhado da situação do país em comparação com monitores internacionais, que, em geral, separam as confirmações apenas por país. O mapa considera os dados oficiais divulgados diariamente pelo Ministério da Saúde distribuídos segundo o status: suspeitos, confirmados e mortos.

Segundo os criadores, a iniciativa pretende que brasileiros se sintam mais encorajados a fazer a sua parte no combate à pandemia ao ver os números da sua localidade. O rastreador da Covid-19 é construído principalmente com bibliotecas de mapa de código aberto, não contém anúncios e tem acesso gratuito, além de não exigir nenhum tipo de registro.

Ao abrir o painel, disponível no endereço sigageomarketing.com.br/coronavirus/, o usuário tem acesso a um mapa interativo e a um gráfico do lado direito que ajuda a entender a evolução da epidemia no Brasil. Tanto nele quanto nos mapas, os casos suspeitos são marcados em amarelo, os confirmados em vermelho e as mortes em preto. O site também mostra o total por situação.

É possível clicar em cada estado para obter um balão informativo com um resumo da situação na localidade. Além disso, você pode controlar o zoom no mapa para explorar melhor a região Sudeste, por exemplo, que concentra o maior número de casos.

De acordo com os geógrafos responsáveis pelo projeto, o painel leva em conta o balanço consolidado divulgado pelo Ministério da Saúde no fim do dia, o que pode atrasar a atualização dos números. No fechamento da matéria, o site ainda não mostrava, por exemplo, o primeiro caso de Covid-19 no estado do Pará confirmado pela Secretaria de Saúde estadual.

Na atualização da última quarta-feira (18), o Ministério confirmou a existência de 428 pacientes com exame positivo para o coronavírus. Nesta quinta-feira (19), um novo balanço apontou 621 casos confirmados e seis mortes. A maioria dos pacientes está em São Paulo (286) e no Rio de Janeiro (65). Além desses, as cidades de Belo Horizonte, Porto Alegre e os estados de Pernambuco e Santa Catarina já contam com transmissão comunitária do vírus.

Xiaomi anuncia power bank com função de carregamento sem fio

Xiaomi anunciou o lançamento do novo power bank da marca com bateria de 10.000 mAh de capacidade e carregamento sem fio. O carregador portátil permite que dois dispositivos sejam recarregados ao mesmo tempo, dessa forma, é possível reabastecer tanto algum celular da linha Mi 10 quanto fones de ouvido sem fio, por exemplo.

O Mi Wireless Powerbank foi apresentado na sexta-feira (13) e está disponível no mercado indiano pelo preço de US$ 36 (R$ 177 no câmbio de hoje). Ao que tudo indica, o acessório foi criado com foco na nova linha Mi 10 da gigante chinesa – que foi apresentada com o recurso de carregamento sem qualquer uso de cabos.

A versatilidade do dispositivo permite tanto a recarga com fio quanto sem fio. Para o primeiro, o acessório fornece carregamento rápido com 18 W de potência de energia – tanto na porta de entrada USB-C, quanto na porta de saída USB-A. Já para a recarga wireless, também é feita de forma veloz, sendo fornecidos 10 W de potência. Além disso, o power bank apresenta certificado Qi, ou seja, possui um padrão de carregamento universal e aberto.

Até o momento, o carregador é comercializado apenas no mercado indiano e não há previsão de chegada ao Brasil. Vale destacar que a Xiaomi comercializa produtos em território nacional em parceria com a DL Eletrônicos.

FIFA 20: atletas do Real Bétis e Sevilla jogam clássico e live faz sucesso

Os jogadores profissionais de futebol estão jogando FIFA 20. No último domingo (15), Borja Iglesias e Sergio Reguilón, atletas que vestem as camisas do Real Bétis e Sevilla, respectivamente, tiveram a ideia de disputar o dérbi no videogame e transmitir a partida na plataforma Twitch TV. O clássico iria acontecer na 28º rodada da La Liga, justamente quando a competição foi paralisada em função da pandemia do coronavírus (Covid-19). A transmissão foi um sucesso e superou a marca de 60 mil espectadores simultâneos.

Os mais de 60 mil espectadores acompanharam a vitória por 6-5 do Real Bétis de Borja Iglesias, que ainda marcou o gol da vitória com seu próprio avatar no FIFA 20. Sergio Reguilón agradeceu, via Twitter, todos os espectadores que acompanharam a live, e também disse que esperava que todos tivessem se divertido com aquela forma diferenciada de realizar o clássico entre as duas equipes.

Essa não foi a única vez em que jogadores de futebol encontraram nos jogos eletrônicos uma forma alternativa de entretenimento para seus fãs nesse momento de crise com o coronavírus. O goleiro do Real Madrid, Thibaut Courtois, participou de um evento de corrida online com pilotos da Fórmula 1 após o GP da Austrália ter sido cancelado. Outro exemplo é o do Leyton Orient, clube de futebol que disputa a quarta divisão inglesa, que está organizando uma competição de FIFA 20 com outros 63 clubes profissionais que se interessarem.