Videoconferência: seis dicas para melhorar as chamadas de vídeo no PC

Fazer videoconferências se tornou parte da rotina de muitos usuários, que passaram a substuir as reuniões presenciais devido à pandemia do coronavírus. Nesse contexto, aplicativos como Zoom Meetings, Google Meet e Microsoft Teams se tornaram alternativas bastante populares. Porém, é preciso estar atento a algumas dicas que podem melhorar o seu uso dos serviços de videochamadas. Cuidados como o posicionamento da câmera e iluminação, ou mesmo garantir a melhor qualidade de Internet e som possível são imprescindíveis para o bom andamento da reunião. Confira, a seguir, algumas dicas do que fazer para melhorar as chamadas de vídeo no PC.

Como fazer uma chamada de vídeo em grupo no WhatsApp

1. Atenção com a iluminação

Assim como na hora de tirar uma fotografia, a iluminação do local em que você estará durante a transmissão é importante. Por conta disso, a melhor forma de se posicionar é evitar ficar de costas para uma janela, já que a luz atrás de você confundirá a câmera do seu dispositivo e deixará sua face escura. As melhores opções são deixar a janela na sua frente ou lateral, e compensar qualquer problema de iluminação acendendo a luz do cômodo.

Cuidar da posição da câmera e a iluminação do seu rosto são cuidados importantes — Foto: Divulgação/Teleport
Cuidar da posição da câmera e a iluminação do seu rosto são cuidados importantes — Foto: Divulgação/Teleport

Cuidar da posição da câmera e a iluminação do seu rosto são cuidados importantes — Foto: Divulgação/Teleport

Além disso, evitar ficar perto de janelas também contribui para que você não tenha problemas com ruídos externos, como movimento da rua.

2. Posicionar a câmera na altura dos olhos

Se sua webcam é dedicada, procure deixá-la na altura dos seus olhos — Foto: Aline Batista/TechTudo
Se sua webcam é dedicada, procure deixá-la na altura dos seus olhos — Foto: Aline Batista/TechTudo

Se sua webcam é dedicada, procure deixá-la na altura dos seus olhos

Além do som, procure nivelar a câmera com a altura dos seus olhos. Assim, você evita que as outras pessoas da chamada vejam seu rosto debaixo para cima, o que revela ângulos pouco favoráveis do seu queixo e narinas, ou de cima para baixo, em que todos terão dificuldade em ver sua boca e olhos.

Esse problema tende a não ser muito comum em laptops, já que a maioria possui uma webcam na borda superior da tela. Caso use um dispositivo externo para a tarefa, procure montá-la em um tripé, ou crie um apoio para que ela chegue à altura desejada.

Instagram anuncia novas fontes para Stories

Instagram anunciou, nesta quarta-feira (29), novos tipos de fontes para usar na ferramenta de Stories. A rede social postou no Twitter um vídeo com a amostra das tipografias diferentes que devem ser liberadas em breve no aplicativo para celulares Android e iPhone (iOS). O Instagram também informou no tuíte que elas estão, no momento, em fase de testes com um número limitado de usuários.

O Stories oferece cinco tipos de fontes para digitar nos posts efêmeros: clássico, moderna, neon, máquina de escrever e forte. Usuários que desejam variar as tipografias de suas publicações costumam recorrer a aplicativos e serviços de terceiros para copiar e colar letras diferentes no Instagram.

A novidade do Instagram pode animar os usuários da rede social com a maior oferta de fontes. Entre as letras apresentadas no vídeo publicado no Twitter estão tipografias serifadas, em caixa alta e com aspecto semelhante à polêmica Comic Sans.Instagram@instagram

New
fonts
coming
to
Stories
soon*

🖌

*We’re testing this with a small percentage of people. Stay tuned for updates. ✨

Embedded video

As fontes inéditas são anunciadas em um momento em que o Instagram tem investido em mais novidades para o Stories. Nesta terça-feira (28), o aplicativo inaugurou um sticker em parceria com Uber Eats e Rappi para realizar pedidos de entrega de comida pela rede social de foto. Durante a quarentena, o Instagram também lançou a figurinha “Desafios” para que as pessoas se divirtam com correntes.

Como denunciar violência doméstica na Internet? Projeto tem bot no WhatsApp

O programa Você Não Está Sozinha do Instituto Avon, elaborado para auxiliar vítimas de violência doméstica, anunciou nesta terça-feira (28) um robô para WhatsApp capaz de orientar mulheres a realizarem denúncias de agressão. A ferramenta, lançada em parceria com Uber e Wieden+Kennedy, simula uma conversa comum no mensageiro para não levantar suspeitas ao agressor.

De acordo com os dados informados pela vítima à assistente virtual no WhatsApp, o robô pode sugerir ir ao hospital ou a uma delegacia da mulher. Nesse caso, o Uber fornece um código promocional para fazer a corrida de graça. Instituições temem por um aumento em nível global de violência doméstica com a quarentena voluntária em prevenção à pandemia do novo coronavírus.

Campanhas online oferecem assistência a vítimas de violência contra a mulher — Foto: Melissa Cruz Cossetti/TechTudo
Campanhas online oferecem assistência a vítimas de violência contra a mulher — Foto: Melissa Cruz Cossetti/TechTudo

Campanhas online oferecem assistência a vítimas de violência contra a mulher

A assistente virtual está disponível no WhatsApp a partir do contato (11) 94494-2415, independente da localização da vítima. Ao acioná-la, ela simula uma conversa comum no mensageiro, e a vítima deve se comunicar com respostas de “sim” ou “não” de acordo com os questionamentos do robô. A assistente também oferece apoio psicológico com mensagens como “lembre-se: a culpa não é sua”, além de orientações caso seja necessário ir a uma delegacia da mulher.

Assistente virtual no WhatsApp orienta a vítima de violência doméstica — Foto: Divulgação/Uber
Assistente virtual no WhatsApp orienta a vítima de violência doméstica — Foto: Divulgação/Uber

Assistente virtual no WhatsApp orienta a vítima de violência doméstica — Foto: Divulgação/Uber

Há outras iniciativas do tipo na Internet. A ISA.bot, por exemplo, é uma ação do Think Olga e do Mapa do Acolhimento com apoio do GoogleFacebook e ONU Mulheres, que fornece informações e orientações sobre violência contra a mulher. A robô está disponível no Messenger a partir de conversa na página do projeto no Facebook (facebook.com/chama.isa.bot) ou pelo comando “OK Google, falar com Robô Isa” no Google Assistente.

Já o aplicativo Magazine Luiza, com a campanha #EuMetoAColherSim em 2019, passou a disponibilizar a opção “denuncie violência contra mulher” no menu lateral. A ferramenta permite ligar para o 180, linha de apoio para violência doméstica, com a mesma proposta de fazer denúncias de maneira discreta para não levantar suspeitas e colocar a vítima ainda mais em risco dentro de casa.

CS:GO: veja ranking de mapas mais jogados em campeonatos até 2020

Counter-Strike:Global Offensive (CS:GO) teve seu lançamento em 2012 e, desde então, já promoveu milhares de torneios. O portal HLTV reúne estatísticas e rankings dos pro players, times e campeonatos. Entre os dados está a quantidade de vezes que cada mapa foi jogado em competições oficiais, desde os torneios online até os Majors. A seguir, com base nos dados fornecidos pela HLTV, confira quais são os mapas favoritos dos jogadores profissionais. Os dados consideram as partidas oficiais realizadas até abril de 2020.

Veja os mapas mais jogados no competitivo de CS:GO — Foto: Divulgação/Counter-Strike
Veja os mapas mais jogados no competitivo de CS:GO — Foto: Divulgação/Counter-Strike

Veja os mapas mais jogados no competitivo de CS:GO — Foto: Divulgação/Counter-Strike

É importante lembrar que a Valve realiza mudanças na rotação de mapas disponíveis no competitivo. Essa alternância busca tornar os campeonatos e metagame mais dinâmicos. Por exemplo, em 2014 foram adicionados três mapas ao mesmo tempo: CacheCobblestone e Overpass. Por sinal, a partir desse período a desenvolvedora manteve sete mapas no competitivo do game. Outro destaque foi a saída de Cobblestone para o retorno da Dust2 em abril de 2018, além da substituição de Cache por Vertigo em março de 2019.

Por conta dessas mudanças, alguns mapas podem ter ficado para trás em relação às estatísticas. Outros cenários também podem não ter tantos confrontos oficiais em seu histórico por conta de adições recentes, ou por terem permanecido por pouco tempo na rotação competitiva. Certos mapas que deixaram a rotação também se destacam por ainda terem uma certa popularidade em relação a outros na lista. Na tabela abaixo, confira quais são os mapas mais jogados profissionalmente no CS:GO, de 2012 até abril de 2020:

Mapas jogados no CS:GO (de 2012 até abril de 2020)

MapaNúmero de vezes que foi jogado
Mirage15.910 mil
Inferno12.966 mil
Train9.860 mil
Cache8.945 mil
Overpass8.590 mil
Dust28.385 mil
Nuke6.508 mil
Cobblestone5.794 mil
Vertigo858
Season47
Tuscan1

Fonte: HLTV

Como é possível ver na tabela, a Mirage é o mapa favorito entre os jogadores profissionais de CS:GO. Originalmente, Mirage foi desenvolvida em 2004 por Michael “BubkeZ” Hull sob o nome de de_cpl_strike, e seu lançamento no Counter-Strike 1.6 ocorreu em 2010, sendo um grande sucesso entre os jogadores. Por conta disso, a Valve o lançou também para o CS:GO, fazendo apenas algumas mudanças gráficas, mas mantendo suas qualidades. Mirage é considerado um mapa com várias formas de se jogar, tanto no lado CT, como no lado TR, está entre os mapas mais equilibrados. Suas qualidades a colocam no topo da tabela, e distante da segunda colocada Inferno.

Na Mirage, também se encontra o famoso grafitte de coldzera — Foto: Reprodução/Julio Puiati
Na Mirage, também se encontra o famoso grafitte de coldzera — Foto: Reprodução/Julio Puiati

Na Mirage, também se encontra o famoso grafitte de coldzera.

Com exceção dos mapas Tuscan e Season, que apareceram no começo do competitivo e em poucas oportunidades, a Vertigo se destaca na parte de baixo da tabela por ter sido a adição mais recente à rotação de mapas. Sua entrada se deu após algumas atualizações no mapa e, claro, a saída da Cache, que mesmo estando a mais de um ano fora da rotação, segue como um dos mapas mais populares do CS:GO com suas mais de 8,9 mil partidas jogadas.

Lançamentos da Netflix em maio: veja filmes e séries que chegam este mês

Filmes de super-herói e novas temporadas das séries Gotham e Outlander estão entre as estreias


Os lançamentos da Netflix em maio de 2020 incluem três filmes do Batman, além de um do Hulk, para os fãs de super-heróis. Também estão entre as novidades primeiro filme da série de terror Annabelle, a comédia Ted e o suspense Psicose, de Alfred Hitchcock, além do original Netflix Dias Sem Fim. Já entre as séries, os destaques são a chegada da última temporada de Gotham, a 4ª de Outlander e a 5ª de Billions. Uma das apostas entre as estreias é Hollywood, séries da própria Netflix que retrata um grupo de atores e diretores que sonham com o sucesso na Hollywood pós-guerra. A produção foi criada por Ryan Murphy, criador de Glee e vencedor de 5 Globos de Ouro e 7 Emmy, e Ian Brennan, que também trabalhou em Glee e em Scream Queens.

Além disso, há ainda documentários, comédias stand-up e diversas opções infantis. Ao todo, são mais de 50 títulos que prometem entreter os usuários do serviço de streaming, que vem sendo muito acessado durante a quarentena do coronavírus. A Netflix, inclusive, chegou a registrar mais de 15 milhões de novos assinantes apenas no primeiro trimestre deste ano. A seguir, confira todos os lançamentos do mês de maio na Netflix para o Brasil.

Netflix: dicas que todo o assinante deveria saber

Netflix: dicas que todo o assinante deveria saber.

Filmes

  • 01/05: Batman Begins
  • 01/05: Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge
  • 01/05: Batman vs Superman: A Origem da Justiça
  • 01/05: Dias Sem Fim
  • 01/05: Férias Frustradas
  • 01/05: Ilha do Medo
  • 01/05: Noite Sem Fim
  • 01/05: O Vendedor de Sonhos
  • 01/05: Você Nem Imagina
Você Nem Imagina: original Netflix estreia em maio — Foto: Divulgação/Netflix
Você Nem Imagina: original Netflix estreia em maio — Foto: Divulgação/Netflix

Você Nem Imagina: original Netflix estreia em maio — Foto: Divulgação/Netflix

  • 02/05: Sobrenatural: A Origem
  • 10/05: Desejo de Matar
  • 13/05: A Missy Errada
  • 17/05: Despedida em Grande Estilo
  • 22/05: Hulk
  • 22/05: Psicose
  • 22/05: Um Crime para Dois
  • 22/05: Ted
  • 26/05: Annabelle
  • 28/05: Paixão Obsessiva
Annabelle: filme de terror estreia na Netflix — Foto: Divulgação/Netflix
Annabelle: filme de terror estreia na Netflix — Foto: Divulgação/Netflix

Annabelle: filme de terror estreia na Netflix — Foto: Divulgação/Netflix

Séries

  • 01/05: Hollywood
  • 01/05: Noite Adentro
  • 04/05: Billions – Temporada 5
  • 06/05: Supermães – Temporada 4
  • 08/05: Valéria
  • 08/05: Disque Amiga para Matar – Temporada 2
  • 08/05: Restaurantes em Risco – Temporada 2
  • 08/05: The Eddy
  • 11/05: Bordertown: Temporada 3
  • 11/05: Outlander – Temporada 4
Quarta temporada de Outlander chega à Netflix — Foto: Divulgação/Netflix
Quarta temporada de Outlander chega à Netflix — Foto: Divulgação/Netflix

Quarta temporada de Outlander chega à Netflix — Foto: Divulgação/Netflix

  • 13/05: Gotham – Temporada 5
  • 15/05: Mágica para a Humanidade – Temporada 3
  • 15/05: White Lines
  • 16/05: Índia Catalina
  • 18/05: Batalha das Flores
  • 19/05: Doces Magnólias
  • 22/05: Control Z
  • 22/05: História: Direto ao Assunto
  • 22/05: Sunset: Milha de Ouro – Temporada 2
  • 23/05: Dinastia – Temporada 3
  • 29/05: Space Force

Documentários e especiais

  • 01/05: Cracked Up – A História de Darrell Hammond
  • 05/05: Jerry Seinfeld: 23 Hours To Kill
  • 11/05: Condenados pela Mídia
  • 11/05: Maior Viagem: Uma Aventura Psicodélica
  • 19/05: Patton Oswalt: I Love Everything
  • 15/05: Human Nature
Human Nature: documentário estreia na Netflix em maio — Foto: Divulgação/Netflix
Human Nature: documentário estreia na Netflix em maio — Foto: Divulgação/Netflix

Human Nature: documentário estreia na Netflix em maio — Foto: Divulgação/Netflix

  • 20/05: Ben Platt – Ao Vivo em NY
  • 26/05: Hannah Gadsby: Douglas
  • 29/05: Somebody Feed Phil – Temporada 3

Infantis

  • 01/05: Go! Go! Cory Carson: Chrissy
  • 01/05: Thomas e Seus Amigos – Feira de Novidades
  • 01/05: Thomas e Seus Amigos – Visitando a Rainha
  • 01/05: Thomas e Seus Amigos – O Futuro Chegou
  • 04/05: Luccas Neto em: Acampamento de Férias 2
Filme de Luccas Neto é destaque entre os infantis na Netflix — Foto: Divulgação/Netflix
Filme de Luccas Neto é destaque entre os infantis na Netflix — Foto: Divulgação/Netflix

Filme de Luccas Neto é destaque entre os infantis na Netflix — Foto: Divulgação/Netflix

  • 07/05: PJ Masks – Heróis de Pijama – Temporada 2
  • 15/05: She-Ra e as Princesas do Poder – Temporada 5

Animes

  • 07/05: Scissor Seven – Temporada 2
  • 28/05: Dorohedoro

Review Samsung QLED Q80R: TV que ‘some na parede’ tem preço alto no Brasil

Modelo de 2019 tem Modo Ambiente, comando de voz e está disponível em 55’, 65’e 75’ polegadas

Review Samsung QLED Q80R: TV que 'some na parede' tem preço alto no Brasil
Review Samsung QLED Q80R: TV que 'some na parede' tem preço alto no Brasil

Samsung QLED Q80R é uma Smart TV 4K lançada no Brasil em 2019. O aparelho está disponível em três opções de tamanho de tela (55″, 65″ e 75 polegadas) e promete levar luxo e imagens de cinema às casas. Um destaque do modelo é a função de Modo Ambiente 2.0, recurso exclusivo da Samsung que faz a tela “sumir na parede”. A Q80R também conta com tecnologia HDR1500 e comando de voz. Os preços dos aparelhos, no entanto, são altos: a TV está disponível por valores que vão de R$ 5.999 mil até R$ 20.999 mil.

A TV é, sem dúvida, um produto de luxo pouco acessível. O TechTudo testou o modelo de 65’, que tem o preço sugerido pela fabricante de R$ 12.999 mil. Será que esse alto investimento compensa? Veja, a seguir, os prós e contras da Samsung QLED Q80R.

Modelo de 65’ tem o preço sugerido de R$ 12.999 mil — Foto: Tainah Tavares/TechTudo
Modelo de 65’ tem o preço sugerido de R$ 12.999 mil — Foto: Tainah Tavares/TechTudo

Modelo de 65’ tem o preço sugerido de R$ 12.999 mil

Design

A Samsung Q80R aposta em um design sofisticado. A tela tem bordas infinitas e espessura Ultra Slim, o que torna o modelo visualmente bonito e economiza espaço no ambiente. O aparelho também traz a proposta de design 360º, com poucos parafusos e cabos aparentes, para ser esteticamente agradável de todos os ângulos. O material de acabamento da TV é elegante, é uma espécie de aço em cobre polido – tom chamado pela fabricante de “Dark Titan”.

QLED 80R tem espessura Ultra Slim e acabamento elegante em cobre — Foto: Tainah Tavares/TechTudo
QLED 80R tem espessura Ultra Slim e acabamento elegante em cobre — Foto: Tainah Tavares/TechTudo

QLED 80R tem espessura Ultra Slim e acabamento elegante em cobre — Foto: Tainah Tavares/TechTudo

Mas apesar de toda essa elegância, uma observação é importante: o modelo tem uma tela grande e, por isso, é ideal para cômodos espaçosos. Na hora da compra, o consumidor deve buscar respeitar a distância recomendada entre a tela e o espectador. Também é importante pensar em como adaptar o monitor à decoração da sua casa, e já avisamos que ele vai ocupar espaço.

Testamos a QLED 80R usando os suportes de pés. Como não tínhamos um rack grande o suficiente para apoia-la, foi necessário acomodar a TV no chão. Prender o televisor na parede também pode ser uma boa opção. O modelo vem com um suporte de parede NO-GAP que, segundo a Samsung, permite uma instalação rápida e fácil e praticamente sem espaço entre a TV e a parede.

A Q80R conta também com uma central de conexões, chamada de One Connect. Apesar do hub ser ligado à TV por um cabo fino e transparente, ele pode incomodar quem não deseja colocar um rack na decoração. Afinal, onde acomodá-lo? O modelo também vem com um controle com design minimalista e intuitivo.

Controle tem design minimalista e intuitivo — Foto: Tainah Tavares/TechTudo
Controle tem design minimalista e intuitivo — Foto: Tainah Tavares/TechTudo

Controle tem design minimalista e intuitivo.

Desempenho

Na hora do play: nada a reclamar. A Q80R reproduz imagens com cores vivas em alta definição que impressionam. É possível ver os pequenos detalhes da pele das pessoas e das paisagens, as imagens têm texturas e profundidade incríveis. O som da TV também é muito bom, e o aparelho pode até ser usado para reproduzir músicas de aplicativos como Spotify ou clipes no YouTube durante uma recepção de amigos em casa.

TV tem boa imagem e vem com aplicativos de música e vídeos instalados — Foto: Tainah Tavares/TechTudo
TV tem boa imagem e vem com aplicativos de música e vídeos instalados — Foto: Tainah Tavares/TechTudo

TV tem boa imagem e vem com aplicativos de música e vídeos instalados.

O alto desempenho da Q80R é resultado de uma ficha técnica de respeito. O monitor QLED 4K conta com tecnologia de Pontos Quânticos que promete entregar 100% do volume das cores. O recurso de Direct Full Array 8X busca proporcionar o chamado “preto perfeito”, que aumenta o contrate das imagens usando o controle de iluminação por zonas. A tela ainda aposta em tecnologia HDR 1500 com resolução 3.840 x 2.160 pixels. Para fechar, o modelo traz áudio Dolby Digital Plus com potência de 40 Watts RMS e 2.2 canais de alto-falante.

Recursos

Um dos grandes diferenciais da Q80R é também ser um item de decoração. Para cumprir essa proposta, o modelo oferece o Modo Ambiente 2.0, recurso das TVs Samsung que permite personalizar as imagens exibidas na tela de descanso. É possível, por exemplo, reproduzir a imagem da própria parede para que a TV “suma” quando não estiver em uso. Outra opção é programar o televisor para informar a temperatura e horário locais ou usá-lo como “quadro” com imagens pessoais, obras de arte, conteúdos decorativos ou fotografias de profissionais pré disponibilizadas.

Conheça as smart TVs da linha QLED 2018 da Samsung

Conheça as smart TVs da linha QLED 2018 da Samsung

A TV é smart e já vem com diversos aplicativos instalados. Conectar o aparelho ao Wi-Fi de casa foi muito simples e tudo funcionou perfeitamente. Na hora de navegar entre os apps, o controle é muito prático. A sua função de comando de voz, que usa assistente virtual Bixby, reconhece o português e não tem dificuldades de executar a maioria dos pedidos. É possível buscar um filme na Amazon Prime, por exemplo, trocar de canal e até pesquisar algo no Google por meio do comando de voz.

Modelo vem com vários aplicativos instalados — Foto: Tainah Tavares/TechTudo
Modelo vem com vários aplicativos instalados — Foto: Tainah Tavares/TechTudo

Modelo vem com vários aplicativos instalados

Outro destaque do modelo é a integração com outros aparelhos smarts. Com o SmartThings, a TV se transforma em uma central de automação e você pode controlar e programar outros gadgets da sua casa, como um ar-condicionado, por exemplo. Como não tínhamos outros produtos inteligentes, no entanto, não foi possível testar a funcionalidade para ver como ela se sai na prática. Vale lembrar que esses aparelhos precisam estar conectados por cabos HDMI para que a TV os identifique – a Q80R conta com quatro entradas para HDMI e três para USB.

Conclusão

Não há dúvidas que a Samsung Q80R é um televisor de ótima qualidade. A tela é impactante, as imagens reproduzidas têm efeitos incríveis aos olhos e o som dela é muito bom. O seu design faz do aparelho um – grande – item de decoração. Mas será que o investimento vale a pena? A telona de cinema custa quase R$ 13 mil, um valor alto para a maioria dos brasileiros.

Samsung QLED 80R é um ótimo modelo, mas o seu preço assusta — Foto: Tainah Tavares/TechTudo
Samsung QLED 80R é um ótimo modelo, mas o seu preço assusta — Foto: Tainah Tavares/TechTudo

Samsung QLED 80R é um ótimo modelo, mas o seu preço assusta — Foto: Tainah Tavares/TechTudo

Caso você tenha a quantia para investir em um televisor de luxo, o modelo pode ser uma boa opção. Nos nossos testes, usamos a TV por cerca de um mês e foi difícil dar adeus ao “cinema particular” nos últimos dias. Vale lembrar que a Samsung oferece garantia de 10 anos contra o efeito Burn-in, e a promessa é de que o produto tenha uma vida útil longa.

Moto G7 Power vs Moto G8 Power: o que muda nos celulares da Motorola

Celular mantém bateria poderosa e ganha melhorias de tela, desempenho e câmera.


Moto G8 Power é um celular da Motorola focado na duração de bateria que chegou ao Brasil com o preço sugerido de R$ 1.599. O smartphone traz o mesmo componente de 5.000 mAh do antecessor Moto G7 Power, mas conta com melhorias em quase todas as outras especificações da ficha técnica: a tela ficou maior, o hardware mais avançado e a câmera única dá lugar a um conjunto quádruplo.

As melhorias tornam a edição Power a mais poderosa da linha Moto G8 depois do Moto G8 Plus. A versão mais antiga está disponível nas cores azul e lilás. Já o lançamento pode ser adquirido em acabamento azul e preto. Veja, no comparativo abaixo, todas as diferenças entre os telefones.

Moto G8 e Moto G8 Power: veja preço e ficha técnica

Moto G8 e Moto G8 Power: veja preço e ficha técnica

Design e tela

A tela ficou maior e mais bem definida. Do LCD de 6,2 polegadas HD+ no Moto G7 Power, o display do Moto G8 Power evoluiu para 6,4 polegadas com resolução Full HD+. A mudança deve ter impacto positivo em praticamente qualquer atividade realizada no celular, principalmente na visualização de vídeos e leitura de textos.

O smartphone também deve proporcionar maior sensação de imersão ao abandonar o notch que ocupava uma região considerável da tela. Em vez do recorte no topo, a câmera passa a ficar abrigada em um furo discreto no painel. Já na construção do telefone pouco mudou, pois o G8 Power continua sem proteção avançada contra água e poeira e com acabamento predominantemente em plástico.

Moto G8 Power: câmera quádrupla com teleobjetiva — Foto: Thássius Veloso/TechTudo
Moto G8 Power: câmera quádrupla com teleobjetiva — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Moto G8 Power: câmera quádrupla com teleobjetiva — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Câmeras

A principal melhoria do Moto G8 Power está no conjunto de câmeras. A principal traz sensor de 16 MP (abertura f/1,7), que por si só já tende a entregar resultados superiores à única câmera de 12 MP (f/2) do Moto G7 Power. O modelo novo tem ainda outras três lentes: ultra wide de 8 MP para fotos mais abertas, teleobjetiva de 8 MP para auxiliar no Modo Retrato, e macro de 2 MP para fotografar objetos de muito perto.

Mesmo ocupando menos espaço na frente, a câmera de selfies saltou de 8 MP para 16 MP. O sensor, porém, combina quatro pixels em um para otimizar a captura de iluminação, gerando arquivos finais de 4 MP.

As especificações de vídeo permanecem as mesmas: gravação até 2160p a 30 quadros por segundo e suporte a HDR. No entanto, apenas a ficha técnica do Moto G8 Power menciona estabilização eletrônica de imagem, algo que contribui para a redução de tremidas em vídeos.

Desempenho e armazenamento

O Moto G8 Power traz um processador mais recente. A mudança é exatamente a mesma vista entre o G7 e o G8 regulares: no lugar do Snapdragon 632 de 1,8 GHz, entra o mais potente Snapdragon 665 de 2,0 GHz. O lançamento conta ainda com memória RAM de 4 GB e armazenamento de 64 GB no formato eMMC, conhecido por não ser tão rápido quanto o UFS utilizado em celulares de outras marcas. Também permanece o suporte para cartão microSD.

As especificações apontam para um desempenho que não deve diferir tanto assim daquele proporcionado pela edição mais poderosa do Moto G7 Power, que conta com mesma quantidade de RAM. A maior diferença deve ser percebida ao comparar com a versão mais básica e barata do celular, principalmente ao rodar jogos com gráficos no médio e abrir muitos aplicativos em sequência.

Moto G8 Power tem bateria de 5.000 mAh com carregador Turbo Power — Foto: Divulgação/Motorola
Moto G8 Power tem bateria de 5.000 mAh com carregador Turbo Power — Foto: Divulgação/Motorola

Moto G8 Power tem bateria de 5.000 mAh com carregador Turbo Power — Foto: Divulgação/Motorola

Bateria

A bateria mantém a capacidade de 5.000 mAh, mas as mudanças de ficha técnica rendem menor autonomia na nova geração. De estimadas 55 horas de duração no Moto G7 Power, o G8 Power tem a promessa de durar até dois dias com uso moderado – ou seja, no máximo, 48 horas. A perda está ligada, principalmente, à tela maior e com mais pixels. O celular continua com carregador Turbo Power, mas a Motorola não confirma se a velocidade de recarga da geração passada, de 15 minutos para 8 horas de uso, está mantida no modelo novo.

Moto G8 Power: Android 10 traz novo controle por gestos na barra inferior — Foto: Thássius Veloso/TechTudo
Moto G8 Power: Android 10 traz novo controle por gestos na barra inferior — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Moto G8 Power: Android 10 traz novo controle por gestos na barra inferior

Sistema

O Moto G8 Power vem com o Android 10, versão do sistema que ainda não chegou ao Moto G7 Power, que saiu de fábrica com Android 9 (Pie). A atualização confere ao modelo mais novo vantagens principalmente de segurança e privacidade, como a possibilidade de impedir o acesso à localização por apps em segundo plano. As funções, por outro lado, praticamente não mudam: os famosos gestos para acender a lanterna ou abrir a câmera foram preservados no celular de 2020.

Os recursos extras da Motorola são chamados de "Moto ações" — Foto: Divulgação/Motorola
Os recursos extras da Motorola são chamados de "Moto ações" — Foto: Divulgação/Motorola

Os recursos extras da Motorola são chamados de “Moto ações” — Foto: Divulgação/Motorola

Recursos adicionais

Assim como no Moto G8, o Moto G8 Power também perdeu as entradas independentes para dois chips de operadora e cartão de memória. Enquanto o Moto G7 Power permitia usar os três componentes ao mesmo tempo, compradores do celular recém-lançado terão que escolher entre usar a função dual-chip ou adicionar um chip microSD para ganhar armazenamento extra. Também ainda não foi dessa vez que o Moto G ganhou suporte a NFC.

Nova linha Moto G7 chega ao Brasil; veja preço e ficha técnica

Nova linha Moto G7 chega ao Brasil; veja preço e ficha técnica

Entre os pontos positivos estão os novos alto-falantes duplos com som estéreo e certificação Dolby Audio que devem entregar melhor qualidade na reprodução de músicas. Além disso, está mantida a entrada para fone de ouvido (3,5 mm) e o Bluetooth foi atualizado do 4.2 para a versão 5.0, que é mais estável. O leitor de digitais continua posicionado na traseira.

Moto G8 Power tem dois alto-falantes com som estéreo — Foto: Divulgação/Motorola

Preço e onde comprar

O Moto G8 Power chega ao Brasil R$ 200 mais caro que o Moto G7 Power em 2019. De R$ 1.299 há um ano, o sucessor pula para R$ 1.599 na loja da Motorola. O modelo anterior não está mais disponível no site oficial da marca, mas pode ser encontrado em sites do varejo com preço na faixa de R$ 850.

Samsung bate recorde mundial com 5G: velocidade chega a 8,5 Gb/s

Samsung estabeleceu um novo recorde mundial de velocidade na rede 5G com transferências de até 8,5 Gb/s (Gigabits por segundo). A marca supera a Huawei e a Ericsson, que lideravam a disputa anteriormente com 2,92 Gb/s e 4,3 Gb/s, respectivamente. O teste de laboratório responsável pelo registro utilizou a faixa de 800 MHz do espectro de ondas milimétricas (mmWave).

O sinal foi combinado com a tecnologia MU-MIMO, que otimiza a transmissão de pacotes de dados e marca presença no Galaxy S20. No entanto, ainda não há previsão para que esse patamar de rapidez na conexão seja disponibilizado no mercado.

Samsung Galaxy S20, S20 Plus e S20 Ultra; conheça a ficha técnica

Samsung Galaxy S20, S20 Plus e S20 Ultra; conheça a ficha técnica

O padrão mmWave trabalha com transmissão de dados com ondas de alta frequência, ideal para garantir velocidade elevada em distâncias curtas entre o emissor e o receptor. O teste serve para demonstrar os possíveis limites da rede de quinta geração nessas condições. Na prática, o 5G é ofertado em diferentes faixas de frequência, cada uma com diferentes condições de alcance e capacidade de transmissão.

Os testes em laboratório são realizados em condições controladas. A Samsung obteve a velocidade de 8,5 Gb/s em uma sala sem interferências e com dois celulares separados poucos metros de distância entre si e do retransmissor que fez o papel de torre celular. Ainda não se sabe quando o mesmo resultado poderá ser obtido em condições reais de uso.

Velocidade recorde foi alcançada em teste de laboratório — Foto: Divulgação/Samsung
Velocidade recorde foi alcançada em teste de laboratório — Foto: Divulgação/Samsung

Velocidade recorde foi alcançada em teste de laboratório — Foto: Divulgação/Samsung

A empresa trabalha para preparar produtos para a rede mmWave da Coreia do Sul, que já conta com 4,6 milhões de usuários de 5G. O padrão é visto como vantajoso para atividades como aplicativos de realidade virtual e aumentada, plataformas de ensino e streaming de conteúdo em 8K.

Ainda não há previsão chegada do 5G ao Brasil. O leilão das faixas de 700 MHz; 2,3 GHz; 3,5 GHz e 26 GHz teve edital publicado e submetido à consulta pública, e é aguardado para novembro de 2020. Mas, a implantação ainda depende de investimento em infraestrutura. A expectativa é que a rede de quinta geração entre em operação apenas em 2021.

iPhone 12 deve vir em quatro versões e com notch menor; veja imagens

Com mesmo design do iPhone 8, celular deve apresentar especificações técnicas dos smartphones mais modernos da marca. Modelo mais barato deve ser chamado de iPhone SE 2020.

Rumores apontam que o iPhone SE 2, mais recente aposta da Apple, pode estar a caminho. A expectativa é que o celular seja anunciado na quarta-feira (15) e que comece a ser comercializado no dia 22 de abril, conforme aponta o analista Jon Prosser, do canal Frontpage Tech.

Chamado de iPhone 9 em rumores anteriores, o novo smartphone deve seguir a mesma proposta do iPhone SE, lançado em 2016, apresentando especificações avançadas e design baseado em modelos antigos para baratear o custo do produto. Veja a seguir o que esperar do novo telefone da empresa da maçã.

iPhone SE ou iPhone 9?

O novo celular da Apple deve seguir o design do iPhone 8, por isso foi chamado de iPhone 9 em alguns vazamentos. Contudo, o smartphone deve seguir a mesma proposta do iPhone SE, ou seja, um modelo mais simples com especificações modernas. Já alguns vazamentos recentes demonstram que o modelo deve apenas ser chamado de iPhone SE 2020.

De acordo com analistas, o objetivo da Apple ao lançar o novo iPhone é levar o iOS 13 para mais usuários, conforme apontam os relatórios da marca. Como os usuários do iPhone 6 e iPhone 6 Plus não conseguem mais atualizar os celulares para o novo sistema, o iPhone SE 2 seria uma versão economicamente viável e moderna para substituir os modelos antigos. Com a adição do processador A13, o novo telefone teria a capacidade de durar anos.

Novo aparelho da Apple deve seguir mesma proposta do iPhone SE — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Design semelhante ao do iPhone 8

De acordo com o analista conhecido por acertar previsões sobre a Apple, Ming-Chi Kuo, o iPhone SE 2 deve apresentar um design semelhante aoiPhone 8, mas com recursos internos aprimorados. O celular deve ter uma tela de 4,7 polegadas e 7,8 mm de espessura, ou seja, 0,5 mm mais grosso que o iPhone 8.

Além disso, o botão Homepode substituir o sistema Face ID, presente a partir do lançamento do iPhone X, deixando o aparelho com moldura mais grossa. O botão deve ter um vidro fosco atrás, semelhante ao acabamento do iPhone 11 Pro.

Em relação às cores, o celular deve chegar inicialmente nas versões preto, branco e vermelho. Além disso, o smartphone pode ganhar cinco modelos de cases, incluindo silicone preto e branco e couro vermelho, preto e azul.

iPhone SE 2 deve seguir mesmo design do iPhone 8 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo
iPhone SE 2 deve seguir mesmo design do iPhone 8 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Videoconferência: teste mostra consumo de dados móveis nos aplicativos

Hangouts foi o aplicativo com maior gasto. FaceTime ganhou medalha de ouro de menor consumo.

Os aplicativos de videoconferência se popularizaram por conta da pandemia do novo coronavírus. Os apps são uma alternativa para reuniões de trabalho, estudo, ou apenas para manter o contato entre familiares e amigos. Pensando nisso, o portal Xataka realizou um estudo com o SkypeHangoutsWhatsAppFaceTimeGoogle DuoInstagramFacebook Messenger e Houseparty com o objetivo de testar a eficiência de cada um deles baseada no consumo de dados móveis.

Os testes foram realizados com dois iPhones 11 Pro para que as câmeras de ambos os celulares participando das chamadas apresentassem as mesmas especificações. Foi constatado que quanto melhor a qualidade da imagem oferecida, maior o gasto.

Teste mostra diferença no consumo de dados entre aplicativos de videoconferência  — Foto: Reprodução/Xataka
Teste mostra diferença no consumo de dados entre aplicativos de videoconferência  — Foto: Reprodução/Xataka

Teste mostra diferença no consumo de dados entre aplicativos de videoconferência — Foto: Reprodução/Xataka

O monitoramento foi feito a partir de ligações de vídeo de 10 minutos de duração entre duas pessoas realizadas em cada um dos aplicativos. Tendo por base o consumo de dados durante esse período e assumindo que este seja constante e linear, foram calculados qual seria o consumo para uma hora de ligação e quantos minutos de chamada podem ser feitos para cada GB.

De longe, o Hangouts foi o aplicativo com maior gasto. Nos 10 minutos de videochamada foram usados 517 MB, o equivalente a mais de 3 GB por hora, um número capaz de esvaziar um pacote de dados razoável. Depois dele, outro aplicativo do Google aparece: em segundo lugar está o Google Duo, consumindo pouco mais da metade, com 271 MB.

O terceiro maior consumidor de megabytes de internet móvel foi o Instagram, com 195 MB, seguido do Houseparty, com 103 MB. Este último, de acordo com o teste, oferece uma qualidade de imagem muito próxima ao Hangouts com um gasto significativamente mais baixo.

Os demais aplicativos não chegaram a 100 MB gastos em 10 minutos. O FaceTime, aplicativo da Apple, foi o campeão de menor consumo. Foram 31,6 MB, o equivalente a 316 minutos de chamada por GB. No entanto, o app foi também o que ofereceu a pior qualidade de imagem.